O ministro Juca Ferreira aderiu à campanha feminista nas redes sociais #AgoraÉQueSãoElas, na qual homens estão cedendo espaços para as mulheres falarem sobre temas que as interessam. Desde segunda-feira (2), o ministro Juca já postou três textos escritos por mulheres em sua página pessoal no Facebook.

“Minha adesão ao movimento ‪#‎AgoraÉQueSãoElas é total, alegre e entusiasmada. Esta campanha é mais do que uma reação aos ataques de parlamentares a direitos femininos. É um grito por um Brasil justo e igualitário. À luta, mulheres!”, afirma Juca, em post na rede social.

A campanha idealizada pela cientista social Manoela Miklos foi impulsionada pela tramitação, na Câmara dos Deputados, do projeto de lei 5069/2013, que dificulta o aborto legal e o atendimento pelo SUS de vítimas de violência sexual e estupro. A campanha ainda é seguida de outra mobilização chamada #PrimeiroAssedio, iniciada pelo projeto feminista Olga. Esta surgiu após participante de 12 anos do programa MasterChef Júnior ter sido vítima de comentários de teor sexual na internet.

 

Minha adesão ao movimento #AgoraÉQueSãoElas é total, alegre e entusiamado. Esta campanha é mais do que uma reação aos...

Posted by Juca Ferreira on Domingo, 1 de novembro de 2015