Além de Vianninha, o dramaturgo e escritor Marcos Rey também é reverenciado em Belo Horizonte. Seu texto “A Próxima Vítima”, encenado pela primeira vez em 1967, ganha uma nova versão, produzida por Raimundo Farinelli e dirigida por Luiz Henrique Moura. As apresentações acontecem no Teatro Nossa Senhora das Dores (av. Francisco Salles, 77, Floresta), até o dia 16. 
 
As sessões acontecem às quintas e sextas, às 21h; aos sábados, às 19h e às 21h; e aos domingos às 19h. Excepcionalmente dia 13 não haverá apresentação. Haverá uma sessão extra no dia 16, às 21h. Entradas por R$ 40, R$ 20 (meia) e R$ 15 (postos Sinparc). 
 
Já o jovem Grupo Amperes estreia o espetáculo “Ele Não vem pro Parabéns!”, desenvolvido de forma coletiva. De forma bem-humorada, os atores tratam das várias questões vivenciadas por um casal na noite de Natal. 
 
A montagem também vai ser apresentada até o dia 16. As sessões acontecem no Teatro Izabela Hendrix (rua da Bahia, 2020, Lourdes), às sextas e sábados, às 20h, e aos domingos, às 19h. Os ingressos custam R$ 40, R$ 20 (meia) e R$ 15 (pelo bhingressos.com.br).