Idealizada pela Cia. Burlantins, a 3ª edição da Mostra Benjamin de Oliveira segue com a proposta de difundir e valorizar o trabalho de atores e atrizes negros. Totalmente gratuitas, as apresentações de teatro e dança, as performances, os lançamentos de álbuns e livros e os encontros para debates e reflexões acontecem até o dia 24 deste mês.

A abertura da programação foi na quarta-feira (13) com “Co ÊS” – novo espetáculo solo de Rui Moreira, sob a orientação do coreógrafo Patrick Acogny.

Nesta sexta-feira (15), às 20h, no Teatro Oi Futuro Klauss Vianna (av. Afonso Pena, 4001, Mangabeiras), tem teatro com o festejado Coletivo Negro, de São Paulo, que se dedica à pesquisa cênico-poético-racial. Neste sábado (16), no mesmo horário e local, a Laia Cia. de Danças Urbanas apresenta “Sapiência” e “TransBORDAS”.

Antes, às 14h, na Associação Cultural Tambor Mineiro (rua Ituiutaba, 339, Prado), tem roda de conversa com o Coletivo Negro, intermediada pelo ator Alexandre de Sena, integrante do PLATEIA – Rede de Formação Artística.

Ponto de encontro

Nesta sexta-feira, sábado (16) e nos dias 22 e 23, às 22h, terá samba com Maurício Tizumba e convidados na Associação Cultural Tambor Mineiro. Para o ponto de encontro, a entrada é de R$ 15.

Outras informações: burlantins.com.br/benjamin.