Começou nessa sexta-feira (14) a Mostra de Cinema Russo, no Museu da Moda, em Belo Horizonte. Até o dia 29 de junho, o espaço vai receber exibições de filmes produzidos no país europeu.

As películas são todas legendadas em português e abordam as contradições de diversos períodos da história da Rússia, trazendo temáticas e panoramas cinematográficos que vêm desde o período pré-revolucionário até os dias atuais. Entre os momentos históricos visitados pelas produções estão  a Rússia pré-revolucionária, a primeira Guerra Mundial, a Revolução de Outubro, o comunismo de guerra, a Nova Política Econômica, o Plano Quinquenal, a segunda Guerra Mundial, a consolidação do socialismo, a restauração capitalista e os dias atuais do país. A programação conta com obras de diretores como Mikhail Romm, Serguey Eisenstein, Nikolay Ekk, Karen Shakhnazarov, entre outros.

A entrada para a mostra é gratuita e haverá distribuição de senhas 30 minutos antes do início das sessões. Confira a programação completa:

Dia 18 de junho, terça-feira, 18h30
VÁ E VEJA
Direção - Elem Klimov (1985), 136 min.
Com Aleksey Kravchenko, Olga Mironova, Vladas Bagdonas, Liubomiras Lauciavicius.
Em 1943, o adolescente Floria, de uma aldeia bielorrussa, encontra um velho fuzil e se junta ao movimento guerrilheiro de resistência contra os nazistas. A ocupação da Bielorrússia foi de uma selvageria sem precedentes. Das 9.200 localidades destruídas na URSS durante a 2ª. Guerra Mundial, 5.295 estavam situadas naquela região. Mais de 600 vilas, como Khatyn, foram aniquiladas juntamente com toda a sua população. 2.230.000 de soviéticos, um terço dos habitantes da Bielorrússia, foram mortos durante os anos da invasão alemã.

Dia 25 de junho, terça-feira, 18h30
STALINGRADO
Direção – Yuri Ozerov (1989), 84 min.
Com A. Karapetian, Bujutin Zakariadze, S. Jaskevic, Yu. Durov, Fritz Diz, Ivo Garani, G. M. Henneberg.
Em julho de 1942 tem início a Batalha de Stalingrado, a mais decisiva da 2ª Segunda Guerra Mundial, que marca o limite da expansão alemã no território soviético. A luta durou até fevereiro de 1943. Com a incrível resistência oferecida pela população de Stalingrado e as forças do Exército Vermelho, as tropas invasoras são derrotados e a contra ofensiva soviética vence todo o 6° Exército alemão, marcando assim a segunda e maior derrota em larga escala da Alemanha nazista na guerra. A primeira havia sido na Batalha de Moscou (setembro de 1941 a abril de 1942).

Dia 26 de junho, quarta-feira, 18h30
SONHOS
Direção - Karen Shakhnazarov (1993), 78 min.
Com  Amaliya Mordvinova, Oleg Basilashvili, Armen Dzhigarhanyan, Arnold Ides.
Na década de 1890, a condessa Prizorova sonha que é Masha Stepanova, faxineira de um bar em Moscou, no ano de 1993. Em suas incursões ao futuro a aristocrata vê o marido vender fotos dela nua na rua, a fim de ganhar o dinheiro necessário para comprar comida pelos preços altamente inflacionados – com Yeltsin chegaram a 2000%. Mais tarde, os funcionários do governo a intimam a servir de atração sexual para convencer um representante do FMI a liberar os créditos prometidos, mas não concedidos à Rússia.

Dia 27 de junho, quinta-feira, 18h30
A FILHA AMERICANA
Direção – Karen Shakhnazarov (1995), 94 min.
Com Allison Whitbeck, Vladimir Mashkov, Mariya Shukshina.
Abandonado pela mulher que decide viver com um americano rico nos EUA, músico russo vai ao seu encontro, dez anos mais tarde, visando restabelecer os laços com a filha pré-adolescente.

Dia 28 de junho, sexta-feira, 18h30
A CIDADE DOS VENTOS
Direção - Karen Shakhnazarov (2008), 105 min.
Com Aleksandr Lyapin, Lidiya Milyuzina, Egor Baranovskiy.
Na década de 1970, jovem universitário que se proclama "dissidente" disputa com o amigo comunista o amor da doce Lyuda, enquanto o entusiasmo socialista na URSS vai sofrendo uma gradual, porém contínua, erosão.

Dia 29 de junho, sábado, 14h
TIGRE BRANCO
Direção - Karen Shakhnazarov (2012), 104 min.
Com Aleksey Vertkov, Valeriy Grishko, Vitalyi Kiscenko, Karl Krantzkowski.
Encontrado quase morto entre os destroços fumegantes no campo de batalha, o tanquista Ivan Naidionov tem uma recuperação surpreendente que desafia a capacidade de compreensão dos médicos. Mais misteriosa se torna a história quando ele revela que foi atingido pelo Tigre Branco, indestrutível tanque alemão que surge e desaparece por encanto, deixando um rastro de destruição e morte. Ligados por um elo sobrenatural, o homem e a máquina se empenham numa batalha que se projeta para além daqueles tempos.