SÃO PAULO – É praticamente unanimidade entre os fãs de Transformers: “Bumblebee”, que estreia no dia do Natal, tem tudo para ser a melhor produção da franquia. Um dos motivos para a expectativa elevada é o apelo nostálgico do filme, que retorna aos anos 80 e tem como protagonista um Fusca. 

“É a primeira vez que vamos ver um carro que não tem tanta tecnologia como os outros. Cresci assistindo aos desenhos. Até o lençol da cama eu tinha. Tenho certeza de que não vai me decepcionar”, afirma o designer Diego Gomes, de 28 anos, que acompanha Transformers desde a infância. 

Mas a admiração pelo personagem vai além das saudades do tempo de menino. “Como designer, foi uma das animações em que eu menos vi defeito. Achei muito louco. Estou curtindo”, destaca o fã, que compareceu à Comic Con Experience 2018 (CCXP), realizada em São Paulo até este domingo (9).

No imponente estande do filme – que conta com um Fusca e uma réplica do robô –, as atividades incluem até mesmo uma competição do famoso game “Just Dance”. O estudante paraibano Claudio de Souza foi um dos que acompanhou as novidades do spin-off de “Bumblebee” (obra derivada da original).

Fã da animação desde a infância, ele reforça o coro e também acredita que a produção deve superar as anteriores. “É muito bom ver o personagem criando vida. Acho que esse filme vai ser bem diferente dos outros. Tenho esperança de que seja o melhor”, diz. 

O designer Gabriel Santos, de 23 anos, não conseguiu esconder a expectativa na CCXP. “Eu amo o Bumblebee, acho que o filme vai ser incrível. Um dos melhores”, disse. Vindo de Natal (RN), ele investiu bastante na empreitada: “só em passagens, cerca de R$ 1 mil”. 

“É a primeira vez que venho e a experiência está sendo incrível. A gente vê na internet e não acredita que é tão surreal quanto é”, conta o jovem Gabriel.

Identidade

Se tem alguém que não passou despercebido pelo público no CCXP foi o dublador Guilherme Briggs. Dono das vozes em português de personagens como Buzz Lightyear, de “Toy Story”, e Superman, ele também é o responsável pelo vozeirão do líder de Transformers, Optimus Prime. 

Ovacionado por onde passou na megaestrutura do evento, ele se emocionou. “A ficha não cai. Fico comovido com o carinho do público a cada evento que vou”, revela.

A comoção gerada por Briggs pode ser explicada também pela relação próxima construída entre ele e o público. “Eles gostam de mim profissionalmente, mas também pessoalmente. Aconselho alguns jovens pela internet, converso com eles”, explica. 

Mas o trabalho como dublador também é responsável por reforçar essa relação. “Sou como uma babá eletrônica de todos esses jovens. Alguns até mais velhos, que têm filhos. Estou entretendo duas gerações já”, comemora.

Transformers

Visual de Fusca remete aos anos 80

Perseguição interplanetária é pano de fundo para história de robô alienígena

Uma prévia do longa dirigido por Travis Knight (de “Jogos Mortais” e “Velozes e Furiosos”) foi exibida para um número restrito de fãs durante a CCXP. 

A história conta a origem de um dos personagens mais queridos de Transformers, depois do gigante Optimus Prime. Bumblebee transforma-se em um Fusca para fugir da perseguição dos Decepticons, antagonistas dos Autobots, liderados por Prime. Ambos os grupos são formados por robôs alienígenas que tiveram o planeta destruído, Cibertron, e vieram parar na Terra.

Um dos produtores do longa, Lorenzo di Boaventura afirmou em painel na Comic Con que retornar ao clima nostálgico dos anos 80 foi um pedido dos fãs. Junto com ele, assinam a produção os feras Steven Spielberg e Michael Bay, que dirigiu todos os outros filmes da franquia.

Aposta

Assim como os fãs de Transformers, o ator Guilherme Briggs acredita no sucesso de “Bumblebee”. “Todo mundo vai gostar, dos fãs antigos aos mais novos. Até mesmo aqueles que não gostaram dos filmes anteriores vão se apaixonar pela pegada mais nostálgica da produção”, coloca.

Ele mesmo confessa que é admirador da franquia. “Tenho uma relação desde a infância. Sempre quis que fizessem o filme, desde os 14 anos. Parece que leram meu pensamento”, conta o dublador. Ele destaca ainda a presença do Fusca. “No desenho animado, o Bumblebee sempre foi um Fusca e, agora, poder vê-lo assim é maravilhoso”.

(*) A repórter viajou para a CCXP 2018 a convite da Oi

Leia mais:

Ávidos por novidades, fãs de cultura geek e pop lotam CCXP em São Paulo

A partir de um roubo, 'Viúvas' enxerga nova ordem com mulheres no comando

Superman 4.0: filme com Christopher Reeve completa quatro décadas com retorno às telas