Recordista de hits emplacados em novelas – ao todo foram 35 –, o Roupa Nova também coleciona fãs, que lotam os shows por onde a banda passa. Um cenário conhecido em Belo Horizonte, onde acontecem duas apresentações do grupo, nesta sexta-feira (7) e no sábado (8), no KM de Vantagens Hall.

Quem sempre acompanha as vindas deles à capital é a pedagoga Kênia Araújo, de 40 anos. Ela, inclusive, já arrastou a mãe e o marido para ver de perto o Roupa Nova. “Meu marido não curtia muito, mas depois que acompanhou uma apresentação acabou gostando. Ao vivo, as músicas têm mais impacto”, relembra.

A admiração é recíproca, revela o tecladista do Roupa Nova, Cleberson Horsth. “Nossa relação com BH é maravilhosa”, diz, rasgando elogios ao público. “Sempre nos relatam histórias de pessoas que se conheceram nos shows ou ouvindo as músicas. Há vários pedidos de casamento nas apresentações. É muito bom fazer parte da vida das pessoas. Nós buscamos isso”, conta.

Para a fã Kênia, esse clima e o romantismo das canções são pontos que chamam a atenção. “Músicas que remetem sempre a coisas e sentimentos bons, porque falam de amor”, afirma.

Inéditas

No repertório, estão presentes as canções que marcaram a carreira de 40 anos do Roupa Nova. Incluindo a instrumental “Tema da Vitória”, que depois ficou marcada como a música de Ayrton Senna.

Apesar de a nostalgia dar tom ao show, o Roupa Nova não deixa de lado as canções inéditas. Na turnê que passa por Belo Horizonte, novidades do projeto “Novas do Roupa”, que reúne 12 canções lançadas separadamente ao longo dos meses. “Já foram três músicas e dois clipes, e vem mais por aí”, adianta Cleberson Horsth.

Neste formato, fora do comum, o tecladista destaca um ganho. “As ‘Novas do Roupa’ trouxeram para nós uma forma inédita de trabalhar, pois lançamos tudo apenas na internet e isso tem sido uma experiência ótima. Nos traz para outro mundo, que é o da tecnologia”, coloca. 

Trajetória

Não faltam êxitos na estrada do grupo: são mais de 20 milhões de discos vendidos, entre 37 lançados, Grammy Latino conquistado em 2009 e uma média que ultrapassa os cem shows por ano. 

É assim, pela trajetória de sucesso, que o tecladista vê a carreira da banda. 
“Claro que tivemos altos e baixos, mas somos a única banda em atividade há tanto tempo com os mesmos integrantes. É muito gratificante ver que o que sonhamos, conseguimos realizar e ainda estamos realizando”, diz.

Serviço
Roupa Nova, sexta e sábado, às 22h, no KM de Vantagens Hall (avenida Senhora do Carmo, 230 – São Pedro). Ingressos de R$ 45 a R$ 150