O trabalhador parlamentar

Manoel Hygino / 08/03/2013 - 07h23

Tiririca não quer mais ser deputado federal, o mais votado no Brasil no último pleito. É direito seu, mas ele não renuncia. Primeiro, vai deixar esgotar-se o mandato, para então não se candidatar novamente. O mesmo não acontece com muitos milhares de brasileiros, ardentemente desejosos de defender os interesses do povo e da pátria no parlamento, já trabalhando afanosamente para lá chegar.

A ONU revelou que o congressista deste país é o segundo mais caro em um universo de 110 países. Cada um dos 594 parlamentares do Brasil, compreendendo 513 deputados e 81 senadores, exige dos cofres públicos US$ 7,4 milhões por ano, feitos os estudos comparativos em dólares reajustados para paridade do poder de compra.

O custo do nosso planejamento supera o de 108 países, só inferior ao dos congressistas de Tio Sam, cujo montante é de US$ 9,6 milhões anuais. Aqui, salários, auxílios e recursos para exercício do mandato representam 22% do orçamento da Câmara. Os deputados recebem ainda R$ 78 mil para pagar 25 assessores. Quer dizer: as despesas do Congresso brasileiro, este ano, representam 0,46% de todos os gastos previstos pela União.

Apanho estas informações nos jornais à guisa de produzir este comentário. Também li que os parlamentares federais poderão ter cinco meses e meio de folgas remuneradas em 2013. O número incluiu todos os dias em que eles podem não trabalhar sem sofrer desconto salarial, como feriados, emendas de feriado (os feriadões), pontos facultativos, recessos e faltas nas segundas e sextas-feiras. Só de recesso são 66 dias.

Os analistas políticos registram: os primeiros 34 dias foram gozados de 1º de janeiro a 4 de fevereiro, quando os parlamentares só trabalharam um dia para eleger os presidentes das Casas Legislativas. No meio do ano, serão mais 19 dias – pois o excesso se estende de 18 a 31 de julho, mas será estendido até 5 de agosto, porque o término será em uma quarta-feira. No final do ano, mais 13 dias de férias, pois o início do recesso será antecipado de 23 de dezembro, segunda-feira, para 19 de dezembro, uma quinta.

São quase seiscentos cidadãos laborando nas câmaras federais do jeito que se sabe. São mantidos com o dinheiro do povo, grande parte do qual sequer sabendo como o recurso sai de seu bolso e de sua economia. Ninguém renuncia. Por que ou para que?

Compre Hoje

Aspirador de Pó 2 em 1
ObaTablet – Desenvolvido para 3º Idade
Kit ObaPhone Flip - Celular para Idosos
Kit Safe Clean - Aspirador de led e Compressor
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários
Publicidade