Uma janela para apresentar novos talentos da música mineira através do cancioneiro de medalhões nacionais. Esse é o mote do projeto Sarau Minas Tênis Clube, cujo segundo show acontece nesta terça-feira (2), no teatro do Centro Cultural. Desta vez, o cantor mineiro Octávio Cardozzo apresenta o show “Sertão Elétrico”, em que se debruça sobre o vasto e impecável repertório da baiana Maria Bethânia. 

O projeto – que começou com Lívia Itaborahy cantando Ivan Lins, na segunda-feira (1º) – selecionou quatro intérpretes dentre 81 trabalhos inscritos. Ainda em outubro, se apresentam Maíra Manga, que interpretará músicas de Sérgio Santos, no dia 22; e Faca Amolada, no dia 23, cujo foco são os sucessos de Alceu Valença.

Para Cardozzo, a escolha pelo repertório da cantora baiana foi natural. “Eu sempre cantei Bethânia nos meus shows e as pessoas sempre pediam um show cantando Bethânia, talvez pela minha forma de cantar mais falada, com foco na letra da canção”, explica o artista. “Quando surgiu essa oportunidade do Minas Tênis, não tinha como não ser ela”.

De acordo com o cantor, Bethânia foi essencial em sua formação artística. “Foi depois de assisti-la pela primeira vez que eu vi que seria possível ser um intérprete e levantar esse oficio tão bonito, mas pouco valorizado em Minas, terra dos grandes compositores”, conta. “Bethânia tem um peso enorme, por ser a maior intérprete viva e em atividade no Brasil. Ao lado de Gal e Elis, é uma d as grandes cantoras brasileiras. Ela vai além por valorizar e incentivar a literatura em seus espetáculos e, também, pela sua grande contribuição à cultura popular brasileira, seja resgatando o samba-de-roda do recôncavo baiano, seja gravando álbuns como ‘Brasileirinho’, um retrato do Brasil profundo”, reflete.

O artista revela que, para o show, as canções ganharam novas roupagens e arranjos. “Como esteticamente o trabalho da Bethânia é completamente diferente do meu, eu não quis imitá-la. Trouxe suas canções, desde as mais conhecidas até algumas pérolas escondidas, para o meu mundo”, explica Cardozzo, que lançou seu primeiro álbum, “Âmago”, em 2017.

Na apresentação, o cantor estará acompanhado por Camila Rocha (baixo), Gabriel Bruce (bateria), Davi Fonseca (teclado) e PC Guimarães (guitarra), que assina a produção musical do espetáculo. “O recorte escolhido foi o sertão. Músicas que falam do sertão, que se passam no sertão, o amor no sertão, a morte. Isso com a instrumentação da minha banda atual, que é elétrica”, sublinha. 

Serviço: Sarau Minas Tênis Clube apresenta "Sertão Elétrico": Octávio Cardozzo canta Maria Bethânia. Terça-feira (2), às 20h, no Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube (rua da Bahia, 2.244 – Lourdes). Ingressos: R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia).