Ouro Preto e São João del-Rei recebem, nesta quarta-feira (17), duas iniciativas bacanas que se valem do suporte fotografia. Em Ouro Preto, o projeto "Moradores – A Humanidade do Patrimônio Histórico?" homenageia os habitantes locais. Tudo começa com uma tenda branca (montada na Praça Tiradentes), uma câmera apontada e um convite.
 
Se aceito, os moradores são fotografados e entrevistados pelos integrantes do projeto. Numa etapa seguinte, todo o material será transformado numa exposição multimídia, que será montada na mesma praça, em um festival de fotografia programado para o início de agosto. Será armado um "varal’ fotográfico, onde todos os clicados poderão retirar uma cópia de sua foto. 
 
O projeto, aliás, entra na fase de exposição em São João del-Rey amanhã (18), nas margens do canal que passa sob a centenária Ponte da Cadeia. A iniciativa é do coletivo Nitro + Alicate, de BH, e surgiu em 2012. Tem como autores os fotógrafos Marcus Desimoni e Bruno Magalhães, o jornalista Gustavo Nolasco e o cineasta Alexandre Baxter.
 
"O objetivo é despertar, no morador, o orgulho de ser patrimônio de sua cidade. Queremos que os moradores sejam vistos como uma riqueza cultural de suas comunidades, assim como aprendemos a enxergar as igrejas coloniais, o casario e os monumentos, por exemplo", explica Nolasco.
Em setembro, o projeto chega a Diamantina e, em outubro, em Campinas (SP).
 
"Individuação"
 
Ainda em São João del-Rey, tem início hoje, na plataforma de embarque da Estação da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), a mostra "Individuação". São cerca de 40 fotografias, com curadoria da fotógrafa e pesquisadora em linguagem fotográfica da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Kátia Hallak Lombardi. A exposição vai até o dia 27, com visitação gratuita.