Com 5,4 milhões de inscritos, o Tazercraft é um dos principais canais de Minecraft do Youtube no Brasil. É feito pela dupla Pac e Mike, que acaba de estrear no universo editorial. Lançado há apenas 45 dias, “Herobrine: A Lenda” (Geração Editorial) vendeu 60 mil exemplares  e está na lista dos cinco títulos mais vendidos do país, segundo a Publish News.

Confira a entrevista que a dupla deu ao Hoje em Dia sobre o livro e o canal.

Como foi seu primeiro contato com Minecraft? Quantos anos tinha? Como e quando começou a criar suas próprias histórias e jogá-las no Youtube?

PAC: Foi através da internet mesmo, em 2011. Eu tinha por volta dos 13 anos. Em julho de 2011, eu e meu primo tivemos essa ideia do canal. Depois, no quinto vídeo apareceu o Mike. Isso tudo que acontece hoje é uma loucura, nunca imaginávamos que chegaríamos nesse patamar. Hoje temos milhares de vídeos publicados e dezenas de séries em nosso canal. Tudo aconteceu de uma forma tranquila, sem pressão e com muita vontade de criar conteúdo.

De onde vem a criatividade mostrada nas histórias? Como vocês constroem as histórias dos vídeos?

MIKE: A gente trabalha com uma ideia de roteiro, assim, mais ou menos com o que vai acontecer naquele vídeo. O resto, vamos criando dependendo da situação, das coisas que acontecem no jogo, né. Não dá pra se manter muito preso, porque imprevistos podem acontecer. Isso, claro, depende do vídeo. Quando a gente faz uma série como Herobrine, Fuga Impossível etc, o roteiro é um pouco mais fechado. Nos outros vídeos, não, a gente tem uma ideia de onde vai sair e onde quer chegar. O resto é diversão improvisada mesmo 

Como foi escrever um livro? O processo de construção da história, do texto, é diferente do vídeo de que forma?

PAC: Foi uma experiência muito doida, porque nem eu nem o Mike temos um domínio de texto etc. A gente sabe contar histórias em vídeos, sabemos criar roteiros e levar pro youtube. Mas, livro é uma coisa muito específica, tem que ter um domínio de linguagem e tudo o mais. Por isso, o projeto envolve o Gustavo Magnani, um escritor publicado, dono de blog de literatura etc, que ajudou em todo o processo, principalmente em transformar em texto aquilo que tínhamos em vídeo. 

MIKE: É diferente em muitas formas. O minecraft tem algumas limitações, que não existem na literatura. Então, os personagens são muito mais aprofundados, a história também. Cenas de luta, que não tem como filmar, existem aos montes no livro. É uma melhora grande daquilo que começamos a fazer há quase quatro anos já...

Você gosta de ler? O que costuma ler?

MIKE: Nunca fui um grande leitor, mas tenho começado a descobrir o gosto por livros de aventura, suspense e terror. Ganhei alguns livros da Geração e de algumas editoras e estou gostando. É um universo novo que descobri e que servirá muito de inspiração pra vídeos, séries etc.

Espera que o seu livro ajude garotos a tomarem gosto pela leitura?  

PAC: Com certeza! Acho que surgem muitas críticas de uma parte do meio literário, mas a quantidade de crianças que estão lendo por causa desses livros é gigantesca. E, quando aceitamos fazer, não queríamos fazer qualquer coisa. Queríamos que fosse um ótimo livro infanto-juvenil, que inspirasse os leitores, que os fizesse querer ler mais coisas. Por isso, convidamos uma pessoa da área. Por isso, trabalhamos muito pra entregar uma excelente história, que divirta e faça os leitores quererem mais.

MIKE: A gente não quer só que eles comprem o livro, mas que eles leiam, que se divirtam, sintam medo, alegria, que se aventurem com nossos personagens. 

Confira o canal do Tazercraft: www.youtube.com/user/TazerCraft