Toda quarta-feira o estudante de direito Henrique Pereira sai da faculdade, no bairro Cruzeiro, e vai até a rua Guaicuí, no Luxemburgo – também zona sul de Belo Horizonte. Motivo? “Assistir a um seriado com a minha namorada”, conta.

Henrique não abre mão do prazer de ver TV em boa companhia. E tem mais gente que não se importa em dividir o controle remoto. Grupos de amigos vêm se reunindo para acompanhar – e, claro! – trocar impressões sobre séries e filmes preferidos.

O programa semanal do casal Henrique, de 23 anos, e da estudante de psicologia Sarah Oliveira, de 21, começou há sete meses, quando ele mudou-se definitivamente de Juiz de Fora para a capital. Até então, o recurso era ver tudo on-line e comentar pelo telefone.

“Pessoalmente é bem melhor. Ela sempre percebe algum detalhe na trama que não consigo enxergar”, justifica o rapaz. Juntos há dois anos e fãs de séries como “Game of Thrones”, ambos consideram a quarta-feira – dia de exibição dos episódios inéditos no Brasil – sagrada.

“Quase nunca desmarcamos. Se ele não pode vir na minha casa por algum motivo não assistimos o episódio daquele dia sozinhos. Esperamos o próximo encontro”, explica Sarah.

Em turma
Há três anos, quase todo domingo, os amigos Luiz Correa, de 34 anos, e Viviane Paiva, de 32, unem-se às irmãs Karla e Gabriela Vilela, de 35 e 32 anos, respectivamente, para grudar os olhos na TV. Os encontros da turma são sempre regados a comidas e bebidas. “Quando conseguimos nos reunir, é uma festa”, afirma a relações públicas Viviane.

Para eles, a melhor parte de assistir TV em turma é poder comentar os episódios logo após a cena final. “A discussão que rola depois nos dá mais vontade de assistir ao próximo episódio”, reforça o também relações públicas Luiz.

Na lista de preferidos dessa galera estão os seriados “Breaking Bad”, “Criminal Minds”, “Once Upon a Time”, “Orphan Black”, “Doctor Who” e “Dexter”.
“Sempre um de nós surge com algum seriado novo que o outro ainda não conhecia”, revela Karla, que se formou com Luiz e Viviane.
Quando não conseguem se reunir por incompatibilidade de horários ou outros imprevistos, os quatro amigos combinam um horário alternativo. Depois, pela web, trocam opiniões.

“Essa troca é importante pra nós. É ruim assistir e não ter ninguém para dividir as mesmas angústias”, diz a engenheira de produção Gabriela, em tom bem- humorado.

A série de ficção científica britânica “Doctor Who” também está na lista de prediletos do casal de engenheiros Renata Menezes e Eduardo Gomes, ambos de 33 anos. Juntos há 16, eles dividem o gosto pelo universo das histórias em série. Mesmo morando juntos e com televisores em mais de um cômodo da casa, o casal não abre mão de “dar play” no filme ou episódio juntos toda semana.

“É bom ver a reação da pessoa, pois confirma o que você está sentindo”, pontua Renata.

Mais ação na tv: ‘Os Mercenários’, de Sylvester Stallone

A franquia de “Os Mercenários” pode deixar as salas de cinema e chegar às telas de televisão no formato de seriado. Em cima dessa ideia, a Fox está desenvolvendo um “event series”, espécie de minissérie que pode ganhar mais temporadas caso seja bem-sucedida. A produção ficará a cargo de Sylvester Stallone e Avi Lerner, com Shane Brennan (NCIS) trabalhando como o principal produtor. O projeto é descrito como um drama de ação divertido. Ainda não há um elenco confirmado, mas os produtores já pensam em atores consagrados em seriados, como Kiefer Sutherland, o Jack Bauer de “24 Horas”.

Rio de Janeiro será cenário para seriado do mesmo diretor de ‘24 horas’

“Rio Heat” é uma comédia de ação descrita como uma mistura de “Hawaí abaixo de zero e “Miami Vice”. A série será dirigida e produzida por Jon Cassar, vencedor do Emmy por “24 Horas”, e parte de uma parceria entre o Brasil e o Canadá. A primeira temporada vai contar com 13 episódios e a produção já começa este mês. “Rio Heat” será exibido pelo canal Fox. A previsão de estreia é para o segundo semestre de 2015, e o episódio piloto terá duas horas de duração. Não há detalhes sobre roteiro ou personagens.