Os incrementos na infraestrutura e também em projetos de fomento à cultura marcaram os últimos quatro anos da Fundação Clóvis Salgado (FCS), conforme balanço realizado pela instituição e divulgado nessa sexta-feira (28).

A ampliação da quantidade de toaletes do Grande Teatro do Palácio das Artes, a revitalização da fonte luminosa na fachada do prédio e a substituição de sistema hidráulico foram algumas das modificações que marcaram o período.

Além disso, a abertura de mais dois espaços expositivos (PQNA Galeria Pedro Moraleida e Espaço Acervo – FCS) e o recém-inaugurado “Passeio Niemeyer” são destaque.

“Essa novidade (do Passeio) amplia o acesso do público aos espaços culturais da cidade e é alternativa para o belo-horizontino também nas férias. Além disso, o nome escolhido pela Fundação presta merecida homenagem ao projeto inicial do Palácio das Artes, de Oscar Niemeyer”, coloca o presidente da FCS, Augusto Nunes-Filho. 

Corredor

O “Passeio Niemeyer”, aberto no último dia 21, consiste em um corredor cultural que conecta o Palácio das Artes ao Parque Municipal Américo Renné Giannetti. A proposta foi resgatar o conceito original criado por Niemeyer, que teria a entrada principal do empreendimento pelo parque.

Os portões para a novidade serão abertos de acordo com o funcionamento do Palácio, de terça a sábado, das 9h às 18h; e, aos domingos, das 16h às 18h. Como o Parque Municipal não abre às segundas, os portões permanecerão fechados nesse dia.

Leia mais:

'Quanto mais o tempo passa, mais dói esse dia', diz Gloria Perez

Meghan Markle deu maconha para convidados do seu primeiro casamento, diz jornal

Angelina Jolie vai produzir programa que ensina jovem a reconhecer notícia falsa