O projeto Palavra Cantada é inegavelmente um dos melhores produtos do mercado de produções artísticas para crianças. É criativo, divertido e muito bem executado (Sandra Peres tem voz belíssima, enquanto Paulo Tatit domina a instrumentação). 

Mas “Vamos Brincar”, o novo DVD da dupla, não é tão fascinante quanto os registros audiovisuais anteriores – “Vem Dançar com a Gente”, que tem videoclipes animados, e “Palavra Cantada 3D – Show Brincadeiras Musicais”, que foi para os cinemas e tem uma produção bem caprichada.
Não quer dizer que seja ruim – isso não caberia a nenhum produto do Palavra Cantada. A questão é que “Vamos Brincar” foi feito para crianças de até 4 anos de idade, limitando a abrangência que os DVDs anteriores tinham.

Aqui, as brincadeiras musicais voltam a ser o foco, assim como havia acontecido no filme 3D, e crianças participam de todos os clipes. Porém, naquele registro de 2011, as crianças que participaram da gravação tinham cerca de 6 e 7 anos e davam conta de participar de brincadeiras mais desafiadoras – como uma combinação de batidas de copos e uma adaptação moderna de “seu mestre mandou”. Agradava as crianças em fase de alfabetização e também os menorzinhos.

Simples

Em “Vamos Brincar”, as brincadeiras são mais simples e as crianças são estimuladas a participar com ações pouco complexas, de acordo com a proposta de focar nos pequeninos. 

Em “Dedinho pro Céu”, a dica é apenas levantar os dedinhos para o céu. Assim como o DVD anterior, “A Barata” ganha uma versão aqui, mas de um jeito bem diferente, que vai surpreender os pequenos. Melhor ainda porque a versão ganhou versos novos, sobre a barata que diz que tem um celular comprado no Japão, mas “é mentira da barata, ela liga é do orelhão”. 

As crianças também são estimuladas a brincar com jogos cênicos nos clipes “Meus Dedinhos” e “Entreatos”. Em “Coloridos”, a meninada tem contato com as cores e em “Nossa Banda”, com os instrumentos musicais. Ao final, como é de praxe nos DVDs infantis, há dois clipes de músicas de ninar: “Meu Anjo Sim” e “Carneirinho 1, 2, 3”. Tem ainda no repertório o hit “Sopa”.