Zeca Baleiro confessa que a relação dele com forró se resumiu, nos discos, a um simples flerte. Um compromisso mais sério com o estilo musical deverá ser assumido em breve. “Agora quero me aprofundar no forró, dedicar um disco inteiro a ele”, revela o cantor e compositor, uma das atrações de hoje do Festival Rootstock Brasil, que reúne até amanhã, na Serraria Souza Pinto, mais de 18 shows dedicados ao forró pé de serra.

“(Minha relação com o forró) Começou como brincadeira, a partir de um convite do Paulinho, amigo e dono do Canto da Ema, lendária casa de forró de São Paulo, para fazer shows eventuais lá com um trio de forró. Aí fui contagiado”, destaca Baleiro, que antecipará no show canções que deverão estar no disco forrozeiro que chegará às lojas em 2020.

Apesar de lançado neste ano, o álbum “Amor no Caos” não será a base do show. “(O repertório) Muda totalmente. Este é um projeto especial, além do fato de já ter passado por Belo Horizonte duas vezes com ‘Amor no Caos’”, explica.

Entre as músicas, marcarão presença versões de clássicos de Genival Lacerda, Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Dominguinhos, João do Vale, Gordurinha e Accioly Neto.

Por falar em Jackson do Pandeiro, que completaria 100 anos em 2019, o músico paraibano é o homenageado do Rootstock Brasil, com direito a uma mostra que virá do Museu de Arte Popular da Paraíba. “Jackson influenciou todos nós. Foi o rei do ritmo, da divisão inteligente, e também inovou ao colocar elementos de samba no forró. Um gênio absoluto!”, registra Baleiro.

Geraldo Azevedo

“Meu repertório é muito vasto e engloba vários estilos da música brasileira, inclusive o forró”, diz Geraldo Azevedo


Geraldo Azevedo

Na programação de amanhã, o destaque do festival fica por conta de Geraldo Azevedo, que subirá ao palco ao lado do Forróçacana. “(A dobradinha) Vai ser linda, com certeza. Já estivemos juntos antes e foi maravilhoso. Temos um entrosamento muito grande. O Forróçacana é um grupo muito importante aqui no Sudeste, que tem uma expressão musical forte”, elogia Azevedo. 

O artista pernambucano participou da gravação do DVD do Forróçacana, com “Táxi Lunar” – um de seus sucessos – e “Óia Eu Aqui de Novo”, músicas que deverão constar do show de BH, segundo Azevedo.

“Deixei eles à vontade para escolher quais músicas mais do meu repertório querem fazer no show. Então, será surpresa pra mim também”, revela.

Informações sobre aquisição de ingressos para shows e workshops pelo site Sympla.