Poucas horas antes da entrevista ao Hoje em Dia, na manhã da última segunda-feira, o ator Du Moscovis passava as falas do espetáculo “Norma” pela primeira vez, ao lado de sua companheira de cena, Ana Lucia Torre. 

O que poderia ser uma temeridade, faltando apenas três dias para a apresentação, em formato on-line, carrega os ingredientes de um reencontro de velhos amigos, que trabalharam nesta mesma peça há 14 anos.

“Ana Lucia mora em São Paulo. Ela veio para o Rio, ontem (domingo) à noite, e ficará na minha casa até o fim da apresentação. A gente não se via há um tempo e está sendo um grande reencontro nosso”, comemora Moscovis.

"Norma" será apresentada nesta quinta, às 20h30, de forma gratuita e on-line

O ator registra que a peça estava bem guardada num cantinho de sua mente, bastando apenas ser acionada novamente para se lembrar do texto e das marcações de 18 anos atrás, quando a peça estreou no Festival de Curitiba.

“Ana Lúcia, lógico, sabe muito melhor o texto do que eu. Ela vai falando, enquanto eu tenho que ler algumas vezes. Como estamos com o texto original, vamos lembrando de coisas que adaptamos ao longo dos anos”, registra.

Apesar de escrita há quase duas décadas, Moscovis destaca a atualidade do texto de Dora Castellar e Tonio Carvalho, ao focar uma senhora que fica isolada em casa, como vem acontecendo agora na pandemia.

Ela não quer se sociabilizar. Depois de quase um ano de pandemia, a gente faz uma leitura direta, mas, no caso de Norma, é o estilo dela mesmo”, comenta Moscovis, que, com o personagem Renato, faz o contraponto da senhora.

O ator define Renato como um homem que já passou por grandes dificuldades na vida, mas que tenta ver tudo com otimismo e leveza. “O encontro destes dois fará com Norma fique menos inflexível e preconceituosa”.

Ele diz que é cedo para falar de uma nova temporada com a peça, após a pandemia. “Não estou vislumbrando nada. Sigo dia a dia. Está tudo muito incerto ainda, de quando vamos poder voltar com tranquilidade”, pondera.

Após a exibição da série “Bom Dia, Verônica” na Netflix, Moscovis ainda tem quatro filmes prontos para estrear. “Por causa da pandemia, juntaram-se trabalhos que foram feitos no ano passado e até em 2018”, explica.

Um destes filmes é “Os 8 Magníficos”, último longa do diretor Domingos Oliveira, com estreia na próxima semana. “Foi um barato. Oito atores se disponibilizaram a passar um dia inteiro na casa de Maria Ribeiro, com Domingos propondo exercícios e situações”.