Belo Horizonte já vive o clima da Virada Cultural, com mais de 500 atrações espalhadas por 15 pontos da cidade. De acordo com Leônidas Oliveira, presidente da Fundação Municipal de Cultura (FMC), a expectativa de público deste ano é de 500 mil pessoas durante as 24 horas de programação, que além dos shows, conta também com teatro, dança, circo, literatura, artes visuais, intervenções urbanas, cultura popular, gastronomia, artes integradas e cinema. 

Na praça da Estação, região central de BH, o rapper paulistano Dexter se apresenta em uma parceria com a Cufa, central Única de Favelas. O show, que mistura várias tribos em um só lugar conta com cover de “Jesus Chorou”, clássico dos Racionais MC’s e samplers de Convoque Seu Buda, de Criolo.

Já o mineiro Flávio Renegado mostra um rap com influências de música latina. O também paulistano Criolo fecha mostra o resultado do último álbum, "Ainda Há Tempo", uma releitura dos trabalhos da época em que o artista, que mescla rap e MPB, se apresentava de maneira independente na famosa Rinha de MC's, em São Paulo. 

Exatamente 24 horas depois, Elza Soares, um dos ícones máximos da música popular brasileira encerra a Virada Cultural mostrando ao público as música do elogiado álbum "Mulher do Fim do Mundo".

Com toda a programação gratuita, os shows de sábado arrastaram para as ruas uma verdadeira multidão. Nas ruas do centro, o clima é de uma agradável descontração, com pessoas indo e vindo para os pontos onde acontecem a programação. 

O casal de namoradas Cíntia Almeida e Juliana Souza, que além de assistir o show do Criolo, pretendem virar a noite no centro de BH, curtindo o bloco de carnaval Então Brilha! que se apresenta, às 04h30, no Parque Municipal. “Queremos varar a madrugada, mas meu receio é a organização subestimar a quantidade de pessoas que vem aos shows e faltar banheiros públicos”, diz Cíntia.

Virada Cultural programa cerca de 500 atrações no fim de semana

Porém o que se percebe é um forte patrulhamento da Polícia Militar, fator que agrada Maria de Cássia, estreante na Virada Cultural mineira. “Não sei direito quais shows vão acontecer, mas estou gostando do clima agradável diz. Pretendo também passar por outros locais.

Nos arcos do Viaduto Santa Tereza, a banda Senta a Pua! mostra todo o suingue do baile de gafieira enquanto os visitantes apreciam uma exposição de artesanatos que percorre todo o viaduto. Já no Parque Municipal, Dom Pepo e exposições de fotografia atiçam a curiosidade do público. “Pretendo ir em várias atrações, mas por enquanto estou gostando mais das exposições”, diz a estudante Agnes Santos.

Pelo Facebook e Twitter do Hoje em Dia você receberá "alertas" sobre a programação. Fique ligado!

 

Confira alguns momentos da Virada: