As mudanças no reality show "MasterChef Brasil", que estreou a sétima temporada na noite de terça-feira (14), repercutiram nas redes sociais. Algumas pessoas aprovaram o novo formato enquanto outros espectadores criticaram as adaptações feitas por questões de segurança sanitária devido à pandemia de Covid-19.

Desta vez, não há provas externas. Toda a competição de culinária se concentra no estúdio da TV Band. Uma equipe formada por infectologistas e outros profissionais da saúde acompanharam o primeiro dia do programa, que contou com oito participantes - Ali Philipe, Cecília, Cilene, Claudia, Hailton, Jéssica, Saulo e Thiago.

As mesas dos cozinheiros estão mais separadas uma das outras, devido ao distanciamento social. A provas são feitas individualmente, como num mata-mata. A principal novidade do programa é apontar um vencedor por episódio, o que não agradou muitos internautas - "não dá nem tempo de odiar um participante", escreveu um espectador.

No programa de estreia, o ganhador foi Hailton, motorista de aplicativo e morador da Vila Brasilândia, em São Paulo.