São mais de duas décadas dedicadas à formação de atores, ao intercâmbio cultural e à missão de levar o teatro a pessoas que não têm tanto – ou nenhum – acesso a esse tipo de arte. Mas agora o Grupo Trama, surgido em Belo Horizonte em 1998 e que migrou para Contagem há cerca de oito anos, enfrenta dificuldades em meio à paralisação de suas atividades durante a quarentena.

Por meio de uma campanha de financiamento coletivo intitulada “Resiste Trama” (link no fim da matéria), a companhia tenta arrecadar fundos que assegurem a manutenção de sua nova sede, que sequer foi inaugurada. A casa abriria as portas ainda neste mês, mas os planos sofreram alterações, em função da pandemia.

O “Resiste Trama” teve início há exatos dez dias. No entanto, o valor obtido até agora está longe dos R$ 5 mil que ajudariam na manutenção do novo espaço. A campanha se encerra em 6 de maio.

“Estamos muito esperançosos, temos recebido muitas mensagens de apoio de parceiros, amigos e colaboradores. Sabemos das dificuldades que todo mundo está passando hoje neste período de pandemia. Por isso, há várias opções, desde R$ 10 até o que cada um puder e quiser contribuir. Vamos aguardar para ver se podemos atingir essa meta o mais breve possível”, relata Carlos Henrique, ator e um dos fundadores do Trama.

Trama

Carlos Henrique é um dos fundadores do Grupo Trama

Produtora do grupo, Andreia Carvalho endossa o coro: “Com certeza é um momento difícil para todos. Estamos dedicando esforços para conseguir mais colaboradores. Além disso, estamos focados na viabilização dos projetos e na captação de recursos para execução, como o projeto do Trama Festival, que já possui parte da captação”.

Teatro para todos

O Grupo Trama tem como tradição, como atesta Carlos Henrique, “ações de captação para atores locais, curso de teatro e muitas apresentações em praças públicas gratuitamente”. A necessidade de manutenção da nova sede influencia diretamente na execução dessas atividades. “Agora precisamos assegurar os pagamentos das despesas básicas para, após a pandemia, conseguir dar seguimento a essas ações”, completa.

Essa não é a primeira vez que o grupo enfrenta adversidades. “Em 2017, diante das dificuldades financeiras, fechamos a sede em Contagem. Em 2020, o Trama teve a necessidade de reabrir um espaço para realizar as atividades (cursos, oficinas e capacitações) e receber o público. Diante da pandemia, foi necessário suspender as inscrições para cursos e oficinas, além das apresentações. Encontramos dificuldades para manter o espaço, como aluguel e demais taxas”, relembra Andreia.

Trama

'A Gota que Falta' é uma das montagens do Trama

Reflexão

Entre as principais obras criadas pelo Grupo Trama estão “O Homem da Cabeça de Papelão”, “Os Três Patéticos”, “John & Joe” e “Ovos, Suor e Lágrimas”. “Levamos ao público a refletir sobre a humanidade e sobre si mesmo, com espetáculos com caráter político e social”, diz Carlos Henrique.

Colaboração

Para colaborar com a campanha do financiamento coletivo para a manutenção da nova sede do Grupo Trama, basta acessar ao site do Benfeitoria por meio do seguinte link: benfeitoria.com/ResisteTrama