Entre shows internacionais de lendas da música como Roger Waters e Ozzy Osbourne, um sem número de festivais gastronômicos e exposições de arte de tirar o fôlego – como a do nova-iorquino Basquiat –, pode-se dizer que Belo Horizonte viveu um 2018 marcante na cultura.

Prova disso é que os projetos da cidade, neste ano, receberam volume recorde de recursos pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura, montante superior aos R$ 20 milhões.

No âmbito estadual, a classe cinematográfica comemorou a sanção da Lei do Audiovisual Mineiro. Significa que uma política permanente de incentivo será implantada, sem estar atrelada a editais.

Ozzy em BH

O “Príncipe das Trevas” deixou fãs extasiados no show da sua última turnê mundial 

Ligados

Os mineiros também protagonizaram escolhas que fizeram bombar a Netflix no Brasil, por exemplo, alavancando sucessos como “La Casa de Papel” e “Elite”. 

Não raro, as conversas sobre as séries tomaram conta das conversas nos botecos e foram responsáveis por muita gente ficar em casa “maratonando” as histórias preferidas.

Além disso, na telinha, são de Minas Gerais as paisagens das cidades históricas que são pano de fundo para a trama global “Espelho da Vida”.

Espelho da Vida

Quatro cidades mineiras – Mariana, Ouro Preto, Carrancas e Tiradentes – serviram de cenário para a novela global “Espelho da Vida”

Perdas

Ao passo que os marcos positivos foram sendo construídos no ano que acaba, a tristeza tomou conta de fãs daqueles que deixaram este mundo.

Dos ícones da dramaturgia Beatriz Segall e Tônia Carrero aos da música Aretha Franklin, Charles Aznavour e Montserrat Caballé. Do mestre dos quadrinhos Stan Lee ao rei do funk, Mr. Catra.

Mortes 2018

Enquanto o céu ganhou novas estrelas em 2018, as artes perderam grandes integrantes. No alto, da esquerda para a direita: a vocalista do Cranberries, Dolores O’Riordan; a atriz Tônia Carrero; a sambista Dona Ivone Lara e o funkeiro Mr. Catra. Abaixo, o mestre dos quadrinhos, Stan Lee, as cantoras Angela Maria e Aretha Franklin, e a atriz Beatriz Segall

E mais

Anitta: Depois de bombar em 2017, a cantora expandiu, neste ano, as fronteiras que havia aberto para o mundo. Ganhou série-documental no Netflix e foi uma das mais ouvidas dos streamings de música.

Harry e Meghan: A união entre o príncipe Harry e Meghan Markle, transmitida ao vivo na TV e no YouTube, movimentou redes sociais no Brasil e no mundo, em maio. A duquesa já espera o primeiro herdeiro do casal.

Outros casamentos: Além do casal real, muitos outros famosos disseram “Sim!” em 2018. Nick Jonas e Priyanka Chopra, Camila Queiroz e Klebber Toledo, Whindersson Nunes e Luisa Sonza e Isis Valverde e André Resende são alguns.

Separações: Com idas e vindas desde 2013, Bruna Marquezine e Neymar terminaram novamente em outubro. Depois do noivado relâmpago, Ariana Grande e Peter Davidson se separaram. A história do casal virou música da pop star, que ganhou ainda mais fama e fãs em 2018. Selena Gomez e Justin Bieber também romperam. Rápido, Bieber engatou namoro e acabou se casando com a modelo Hailey Baldwin.

Impulsionada pelo sucesso do filme biográfico e homônimo, “Bohemian Rhapsody” tornou-se a canção do século 20 mais ouvida no streaming

Ivete Sangalo: O ano foi especial para a baiana, que comemorou 25 anos de carreira. Em fevereiro, deu a luz às gêmeas Marina e Helena, e, no fim do ano, promoveu o megashow “Live Experience” para milhares de fãs, em São Paulo.

Sabrina Sato: Outra gravidez que deu o quê falar foi a da apresentadora paulista. Ela registrou, nas redes sociais, todos os momentos da maternidade, sendo alvo de críticas ao demorar a revelar o rosto de Zoe, sua primogênita.

Demi Lovato: Cantora americana assustou os fãs ao sofrer uma overdose, em julho. Após ficar internada por um bom tempo, Demi volta, aos poucos, a mostrar a rotina – recheada de coisas saudáveis – nas redes sociais.

 

Ninguém solta a mão

Após o resultado das eleições presidenciais, imagem criada pela tatuadora belo-horizontina Thereza Nardelli viralizou; desenho foi replicado até por famosos

Basquiat

De julho a setembro, o CCBB-BH recebeu a exposição de 80 obras do nova-iorquino Jean-Michel Basquiat, morto há 30 anos; mostra figurou entre as mais visitadas da cidade em 2018 

 

Leia mais:

Série ambientada na Escócia, 'Outlander' inspira fãs mineiros a viajarem ao país europeu

Circuito do Diamante é tema de série de livros; publicação enfoca importância do Serro

O segredo da polarização: público do YouTube busca proximidade de opiniões