Produção, distribuição e exibição são etapas da cadeia do audiovisual. Mas em tempos em pandemia, com filmes paralisados e cinemas fechados, empresas mineiras destes segmentos partiram para a mesma solução: disponibilizar filmes em streaming de forma gratuita.

“É uma maneira de deixar a chama acesa”, registra Mônica Cerqueira, programadora do Cine 104. “A sala é um espaço muito querido pelos cinéfilos e a forma que encontramos para manter este elo foi essa, sem comprometer a qualidade da programação”, assinala.

Com perfil de filmes de arte, o Cine 104 fechou parceria com as distribuidoras Pandora, Vitrine e Zeta e disponibilizará, de quarta a sábado, dois filmes por semana pela plataforma do Vimeo. O cardápio inicial (a partir do dia 22) terá The Square – A Arte da Discórdia”, que arrematou a Palma de Ouro do Festival de Cannes, em 2017, e “O Apartamento”, ganhador do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro de 2018.

“Não foi fácil, porque alguns títulos têm direitos de exclusividade para streaming. Mas a programação ficou bem consistente, com a nossa cara”, analisa Mônica, que também pretende realizar lives com diretores das produções brasileiras.

O cinema nacional, por sinal, é a atração dos sites da distribuidora Embaú-ba, de Belo Horizonte, e do Polo Audiovisual de Cataguases, na Zona da Mata, onde tem sido produzidos vários filmes. No caso da Embaúba, a oferta já existia, mas não de forma gratuita.

“Fizemos este movimento de liberar como uma possibilidade também de tornar o site mais conhecido”, salienta Daniel Queiroz, diretor da distribuidora, que tem um leque de produções como “Arábia”, “Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos”, “Inferninho”, “A Misteriosa Morte de Pérola” e “A Vizinhança do Tigre”.

Queiroz adianta que, em breve, o site embaubafilmes.com.br se tornará uma locadora online, abarcando filmes brasileiros lançados nos últimos 15 anos. O projeto foi aprovado na Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

O desejo de disponibilizar, em streaming, as produções rodadas no Polo de Cataguases já estava nos planos do diretor-executivo Cesar Piva. “É uma maneira de ampliar o alcance de público de nossos filmes. Foi bom ter chegado agora, com um entretenimento a mais para quem precisa de conforto em casa”, destaca.

A cada semana, dois longas serão ofertados no domínio poloaudiovisual.tv, além de curtas e séries. A primeira leva teve os infantis “O Menino no Espelho” e “A Família Dionti”. Piva se surpreendeu com o retorno: “Em uma semana, tivemos três mil usuários. Não imaginávamos que teríamos este alcance, com pessoas acessando da Europa e da África”, comemora.

Os links e respectivas senhas para acesso aos filmes serão disponibilizados nas páginas oficiais do Centoequatro no Facebook, Instagram e no site do 104.