O sambista carioca Wilson das Neves morreu na noite desse sábado (26), aos 81 anos. Instrumentista, cantor e compositor, ele lutava contra um câncer há alguns anos e estava internado no Hospital da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em suas páginas oficiais no Facebook e no Instagram.

"É com grande pesar que comunicamos a todos a partida do nosso grande mestre que foi tocar suas baquetas do outro lado. Ficaremos com as boas lembranças", diz a publicação no Facebook, lembrando a relação do músico com a bateria, seu instrumento de referência.

Figura icônica do samba e da MPB, Wilson das Neves foi parceiro de artistas como Aldir Blanc, Paulo César Pinheiro, Nelson Sargento e Chico Buarque, de quem era baterista desde 1982. Conhecido pelo bordão "ô sorte", participou de mais de cerca de 800 discos com grandes nomes da música brasileira, entre eles Roberto Carlos, Elza Soares e Elis Regina.

Artistas como Chico Buarque e Zeca Pagodinho lamentaram a morte de Wilson das Neves nas redes sociais. A escola de samba Império Serrano declarou luto oficial de três dias. Ainda não há informações sobre o enterro do sambista.