Os extensos solos pelos quais é reconhecido o icônico guitarrista mexicano Carlos Santana são também marca dos três singles que compõem o EP “In Search of Mona Lisa”, lançado na última sexta-feira nas plataformas digitais.

Aos 71 anos, o músico mostrou nas canções as impressões que teve ao visualizar o famoso quadro de Leonardo Da Vinci, exposto no Museu do Louvre, em Paris, na França.

Os lançamentos, que devem integrar o próximo álbum de estúdio de Santana – que entre solos e com a banda chegam a 50 –, acontecem em um ano de especiais comemorações da carreira do guitarrista.

Em 2019 é celebrado o 50º aniversário da apresentação histórica da banda no Festival de Woodstock –na ocasião, ainda desconhecidos.

“Foi eletrizante entrar no palco às 14h30, se bem me lembro, para uma surpresa incrível, porque ninguém sabia quem era Santana. Nem tínhamos um álbum editado nem nada. Eram 550 mil pessoas e elas estavam sedentas por músicas que as transportassem para além do Vietnã e do que estava acontecendo de ruim na época”, revelou Santana, em recente entrevista ao canal português SIC.

Supernatural

Além da apresentação, 2019 guarda o vigésimo aniversário do lançamento do álbum “Supernatural”, que trouxe de volta a banda para o sucesso comercial, conquistando todo o mundo.

São deste disco as felizes parcerias com Rob Thomas (“Smooth”), Wyclef Jean (“Maria Maria”) e Maná (“Corazón Espinado”). Inclusive, a faixa do EP “Do you Remember Me”, traz uma lembrança aos ouvidos da canção com Maná.

“O ‘Supernatural’ está no mesmo nível de ‘Thriller’ de Michael Jackson e do ‘Greatest Hits’ do Eagles. Como tal, é importante, ao fim de 20 anos, tirar algum tempo para reconhecer que esta música chegou aos quatro cantos do mundo e tocou o coração de muitas pessoas”, disse Santana ao canal português.

Para os apreciadores da música do mexicano de nacionalidade norte-americana, o EP já dá gostinho para o novo álbum do Santana. Já para quem ainda não conhece (quase impossível), vale a pena experimentar a sonoridade de um dos melhores guitarristas da história da música.

Leia mais:

Filme exibe história da coroa inglesa por outro viés; longa concorre a Oscar

Mercado cultural se anima com obras de Monteiro Lobato em domínio público

Faixa reforça cena autoral do Carnaval; 'Meu love é glitter' traz parceria entre blocos