A Secretaria de Estado da Cultura e do Turismo de Minas Gerais (Secult) lançou, nesta terça-feira (11), o "Desperta Cultura", primeiro dos sete editais que contemplarão a área cultural. Ele é voltado para a formação e a qualificação dos profissionais do setor e destinará R$ 2,5 milhões para projetos que abragem ações de pesquisa e documentação, seminários, cursos, oficinas e workshops.

Outras seis publicações estão a caminho e somarão cerca de R$ 16 milhões em recursos para as artes cênicas, a música, o audiovisual, a literatura, as culturas populares, as artes visuais, entre outros; além de formação e capacitação e estruturação de sistemas de cultura.

Entre os outros editais estão o "Cozinha Mineira", que irá contemplar festividades de cultura alimentar e gastronomia; o "Ações Especiais", da Empresa Mineira de Comunicação, voltado para a produção de obra audiovisual de curta-metragem de documentário e ficção; "Festas Populares", que vai abranger os quadrilheiros, as festas de Folias de Reis e demais festividades de todo o Estado.

De acordo com o secretário Leônidas Oliveira, a viabilização dos editais garante o fomento ao setor cultural, um dos que mais sofrem com a pandemia, pela impossibilidade de encontros presenciais e os fechamentos dos espaços culturais.

Leia Mais:
Virtual e gratuito: programa estimula mineiros a empreender; veja como participar
Zema anuncia R$ 17,5 milhões para retomada do turismo e lança selo para estabelecimentos seguros
Governo de São Paulo anuncia investimento de R$ 180 milhões no setor cultural