Nos próximos dois sábados, dias 7 e 14 de dezembro, as sessões do Presépio do Pipiripau, que contam a história de vida e morte de Jesus, acontecem no Museu de História Natural e Jardim Botânico da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e serão acompanhadas por apresentações de coral. 

As sessões acontecem, sempre, às 11h e às 17h. A ideia de introduzir um coral no Presépio do Pipiripau é enriquecer a experiência do visitante em dezembro. A iniciativa é resultado de uma parceria do Centro e Extensão do Museu com corais da UFMG. 

Os corais que vão integrar a programação são da Faculdade de Medicina, do Instituto de Ciências Biológicas (ICB); e também da Organização de Aposentados e Pensionistas (OAP), da UFMG; além do Coral Tourdion, que reúne adolescentes de um cursinho comunitário. 

História

O Presépio do Pipiripau, criado no século XX pelo artesão Raimundo Machado, sincroniza 586 figuras móveis, distribuídas em 45 cenas que contam a história da vida e da morte de Jesus Cristo. As sessões são costuradas ao cotidiano de uma cidade com sua variedade de artes e ofícios.

piripauPresépio do Pipiripau

Cada sessão começa com uma breve explanação sobre a obra e seu autor. Na sequência, o presépio é ligado e as centenas de peças que o compõem entram em movimento. Cada exibição tem a duração aproximada de 15 minutos.

Programação:

07/12 – 11h
Coral Tourdion

07/12 – 17h
Coral da Medicina / UFMG

14/12 – 11h
Coral da OAP / UFMG

14/12 – 17h
Coral Cantáridas - ICB / UFMG

Horários das sessões do Presépio do Pipiripau nos demais dias:

Quarta a sexta-feira: 11h, 14h30 e 16h30

Sábados e domingos: 11h, 12h, 15h e 17h

Serviço:
Coral no Pipiripau
Dias: 7 e 14 de dezembro
Horários: 11h e 17h
Valor: R$ 10,00 (inteira), Estudantes e menores de 18 anos pagam meia entrada. Menores de 5 anos e maiores de 60 são isentos.
Local: Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG (R. Gustavo da Silveira, 1035, Bairro Santa Inês, Belo Horizonte) 

*Com Caio Augusto, estagiário sob supervisão de Cássia Eponine.

Leia mais:
MPF vê irregularidades e exige que Museu da UFMG se torne acessível
Táxis com iluminação de Natal começam a circular em BH