SÃO PAULO - Um show da cantora brasileira Marisa Monte realizado no teatro Beacon, em Nova York, na noite de quarta-feira, ganhou uma crítica elogiosa do jornal americano "New York Times" ontem. Marisa Monte volta a se apresentar no teatro americano hoje. 
 
Assinada por Jon Pareles, a crítica ressalta que todos os ingressos para o concerto se esgotaram e menciona palavras da cantora sobre a onda de manifestações por todo o Brasil. "Eu fiquei muito feliz de estar no Brasil na semana passada. Vi algo que talvez signifique novos rumos para a democracia brasileira", disse Marisa. 
 
Depois, cantou "Dizem (Quem Me Dera)", música feita em parceria com Arnaldo Antunes, seu colaborador de longa data, que fala sobre o fim da violência. O jornal comparou a música ao pacifismo dos Beatles. 
 
"Essa aura de benevolência predomina em suas canções, polidas por uma das vozes mais requintadas da música brasileira. Equilibrada e serena, honrando as melodias ao deslizar por elas com um mínimo de embelezamento, a senhorita Monte acaricia cada palavra e traz o brilho de cada frase de dentro dela", diz o jornal. 
 
A crítica menciona ainda a mistura de estilos presente na música de Marisa Monte, que vai do samba de raiz ao flamenco, passando pela influência da gravadora americana Motown. Os shows de Marisa Monte em Nova York fazem parte da turnê "Verdade, uma Ilusão". Ela foi acompanhada por uma banda de rock com três membros do Nação Zumbi na apresentação de quarta, além de um quarteto de cordas.