Solanda Steckelberg não é mais a secretária-adjunta de Cultura e Turismo de Minas Gerais. A exoneração foi publicada no Diário Oficial do Estado (jornal Minas Gerais), nesta sexta-feira (12), a pedido da profissional, que estava atuando como a principal interlocutora do governo mineiro com os setores da cultura.

Ex-presidente da Fundação Clóvis Salgado e produtora com grande experiência em gestão cultural, nas esferas pública e privada, Solanda assumiu o cargo há cerca de quatro meses com a missão de dar uma “dimensão estratégica para a cultura”.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado de Cultura, mas não obteve retorno.

Leia mais:
Solanda Steckelberg será o 'nome forte' da cultura no governo estadual