João Carlos começou a ter aulas de piano aos 7 anos e, aos 20, já se apresentava no Carnegie Hall. "Maestro! Uma Biografia – A volta por cima de João Carlos Martins e outras histórias” (Ed. Gutenberg, 320 páginas, R$34,90), que será lançado nesta quarta (11), às 19h, na Livraria Leitura do Pátio Savassi (av. do Contorno, 6061), com a presença do autor Ricardo Carvalho e do biografado, revela a história de um dos melhores pianistas do mundo em sua rotina de dedicação, superação e uma sequência de tragédias pessoais.

A vida de um dos maiores intérpretes de Johann Sebastian Bach de todos os tempos é marcada por mais de 20 cirurgias para recuperar o pleno movimento das mãos. O artista – que teve de lutar desde cedo contra um distúrbio neurológico, caracterizado por contrações musculares involuntárias, que afetou suas habilidades motoras e o impediu de se dedicar plenamente à sua paixão pelo piano – se viu por seis vezes obrigado a interromper sua carreira, até que, aos 64 anos, para não se afastar da música, decidiu tornar-se maestro.

Reconhecido, respeitado internacionalmente e considerado um dos maiores nomes da música clássica do Brasil, já gravou peças com a mão esquerda, realizou mais de mil concertos e criou a Fundação Bachiana para levar a música para as periferias e percorrer o mundo com sua orquestra.