Taís Araújo marcou presença no lançamento da série Aruanas, em Nova York, nesta segunda-feira, 24. A produção original do Globoplay mostra a importância dos defensores do meio ambiente e a atriz, que é protagonista, comentou sobre a trama.

"Foi uma honra participar da série. Tivemos um roteiro cheio de conflitos, emoções e dramas, todos os ingredientes que uma narrativa precisa para ser um sucesso. A história dessas quatro mulheres fez eu me sentir mais corajosa, mais forte e mais segura para convidar o mundo a se juntar a nós e aos nossos personagens nessa aventura de manter a floresta e sua biodiversidade vivas para as gerações que virão", disse Taís.

Com dez episódios, Aruanas será lançada mundialmente em 2 de julho e traz no elenco Debora Falabella, Leandra Leal, Camila Pitanga e Thainá Duarte.

O evento, que ocorreu no Angelika Film Center, contou com a presença de organizações internacionais que são referência na área de meio ambiente e direitos humanos.

A presidente da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), María Fernanda Espinosa Garcês, elogiou a produção. "Todas nós devemos ser uma Aruana, sentinelas de nossas florestas. A série mostra a força e a determinação de mulheres e a necessidade de que todos se envolvam com sustentabilidade, que vivam uma vida com dignidade baseada em generosidade com o outro e com outras espécies de nosso planeta", declarou.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Então você se dedica ao seu trabalho e ele te leva, de fato, a uma mudança de paradigma. Uma vez eu disse que #Aruanas é uma série que fala sobre a importância de preservar o que é nosso e, mais do que isso, sobre a importância de nos colocarmos como protagonistas desse movimento de preservação, de cuidado, de luta pelo que é nosso e das próximas gerações. Não é só ficção. Hoje, eu, @alvillela, @estelarenner e @marcosnisti tivemos um encontro com María Fernanda Espinosa Garcés, presidenta da Assembleia Geral da ONU, para dar início a um movimento de valorização de ativistas, tomando como base a trama da série. O Brasil, essa terra amada, é tão rico em biodiversidade e, ao mesmo tempo, terreno árido para quem luta por sua preservação. Não é nada fácil ser um ativista ambiental por aqui. María Fernanda, que é equatoriana e especialista em direitos humanos, equidade de gênero, povos indígenas, meio ambiente, desenvolvimento sustentável, entre outras pautas tão relevantes e significativas para nós, é mais uma importante aliada nessa linha de defesa do nosso futuro. E esse, certamente, é um momento de muito significado e valor pra mim e para todos os meus companheiros de trabalho em Aruanas. É um episódio que não estava no roteiro, mas valeu muito a pena fazer parte e representar tanta gente querida que vibrou e trabalhou junto pra mostrar um Brasil profundo, de tantas injustiças, mas também repleto de infinitas riquezas naturais e belezas verdes. A Amazônia é nossa! Preservá-la também é um ato de cidadania! 🌳💕

Uma publicação compartilhada por Taís Araujo (@taisdeverdade) em