Desde o ano passado, quando o Tianastácia desenvolveu as fotos para capa e encarte do álbum “Love Love” no Parque das Mangabeiras, a banda passou a desejar a realização de um show gratuito no privilegiado espaço em meio à Serra do Curral. Meses de planejamento depois, finalmente chegou a hora de colocar o plano em prática. O lançamento oficial do novo disco acontece neste domingo para 6 mil pessoas – que já pegaram seus ingressos nas lojas da Claro.

“Ainda não planejamos completamente o show, mas pelos ensaios posso dizer que vão entrar sete músicas do ‘Love Love’ e devemos fazer um apanhado de todos os nossos álbuns, comemorando nossos 18 anos de estrada”, afirma o vocalista Maurinho Nastácia.

Segundo ele, o show que será realizado amanhã, em São João Nepomuceno, na Zona da Mata, será um bom aquecimento para o que vai acontecer em Belo Horizonte. “Vai ser mais uma oportunidade de trabalhar o repertório”, diz.

Mutantes

O show estava previsto inicialmente para o mês de maio, mas passou por dois adiamentos. Acabou coincidindo com o período de Copa do Mundo, mas o cantor acredita que isso não será um problema. “Domingo não tem jogo do Brasil, imagino que o público vai comparecer em peso. Temos visto nas redes sociais que os belo-horizontinos querem muito a apresentação”.

Quem ainda não ouviu “Love Love” poderá se surpreender com o novo repertório. O álbum retoma aquela descontração dos primeiros trabalhos do Tianastácia. “A maior de todas as surpresas foi a segunda vez em que a banda tocou uma música de outro compositor. Fomos produzidos pelo Liminha e, no meio da gravação, quisemos fazer uma música dos Mutantes. Ele nos disse que era um dos autores de ‘Posso Perder Minha Mulher, Minha Mãe, Desde que Eu Tenha o Rock and Roll’ e que podíamos fazer o que quiséssemos com a música”, diz Maurinho.

“Então a desconstruímos totalmente, transformando-a numa música de pista”.