A segunda revista em quadrinhos da Turma da Mônica com o personagem Edu, que possui distrofia muscular de Duchenne, foi lançada nesta terça-feira (6). Desta vez, a história fala dos medos que o garoto tem de, no futuro, ter de se locomover em cadeira de rodas e tomar remédios.

O menino tem uma doença genética rara caracterizada pela deterioração muscular progressiva. Os tratamentos atuais disponíveis retardam o avanço da enfermidade, permitindo uma melhor qualidade de vida para as pessoas. Conheça mais sobre a condição aqui.

Aos interessados, o gibi está sendo distribuído na exposição Olá, Maurício!, na Fiesp, em São Paulo, e faz parte do projeto Cada Passo Importa, uma parceria entre a farmacêutica Sarepta e a Mauricio de Sousa Produções.

A primeira revista foi lançada em março e mostrava a chegada de Edu na escola onde a turma estuda. Os veteranos brincam e conhecem um pouco mais sobre a doença, que ocorre em um a cada cinco mil meninos em todo o mundo. A história mostra a importância do diagnóstico precoce (facilitado com a solicitação de um exame de sangue chamado CK) e promove a inclusão.

Na nova edição, os personagens visitam o zoológico e, enquanto falam de seus medos, Edu revela seu receio de usar cadeira de rodas. Mas logo ele é encorajado pelos amigos a se manter positivo, não desistir do tratamento e viver feliz.

Os desenhos captam detalhes importantes sobre a doença: o garoto anda na ponta dos pés e tem hipertrofia de panturrilhas, sinais comuns à distrofia. Com essa abordagem, o objetivo do projeto é levar informação de forma fácil e conscientizar as pessoas sobre a doença, que não é contagiosa.

Leia mais:
Clássicos da 'Turma da Mônica' serão disponibilizados por serviço de streaming