Zuleika Closs, 26 anos, viu a alegria de ser mãe se transformar em um pesadelo. A moradora de Cornwall, na Inglaterra, desenvolveu uma doença rara que a feaz ter alergia do próprio filho.

O caso foi descoberto depois que a mulher começou a ter bolhas e coceiras pelo corpo, quando estava com 20 semanas de gravidez do menino Emmanuel.

Em uma entrevista ao periódico britânico Daily Mail, Zuleika relata que ficou desesperada com a situação. "No começo, parecia que algo estava rastejando na minha pele, mas depois tornou-se insuportável", diz.

Ela chegou a tomar antibióticos e teve o caso diagnosticado erroneamente pelos médicos como sendo sarna. Mesmo após ferver todas as roupas e seguir as orientações dos especialistas, os problemas continuaram.

As erupções na pele só acabaram após o nascimento de Emmanuel. Porém, alguns dias depois reapareceram na pele da mulher. Foi então que ela procurou outro médico, conseguindo finalmente identificar as causas da alergia.

Agora, quatro meses desde que o bebê nasceu, a situação está se normalizando, mas as marcas devem ficar na pele dela para sempre.

Os médicos tratam o caso como Penfigóide Gestacional (ou Herpes Gestacional), uma doença que atinge cerca de dois milhões de grávidas ao redor do mundo, informa a reportagem do Daily Mail.