A Virada Cultural de Belo Horizonte deste ano acontece entre 16 e 17 de outubro e chega com programação diversa, que mistura espaço virtual e presencial. Transmitido gratuitamente durante 24 horas, o evento também conta com intervenções urbanas e parcerias para garantir os protocolos de segurança contra a Covid-19.

O festival é realizado pela PBH por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, em conjunto com o Instituto Periférico.

Nesta edição, denominada 'Cultura vibra, viva, vira', as intervenções artísticas, para todas as faixas etárias, contam com:

  • Dança
  • Música
  • Teatro
  • Instalações urbanas
  • Cultura popular
  • Gastronomia
  • Moda e Design
  • Bem-estar e saúde
  • Cinema 
  • Literatura

As atividades serão distribuídas em nove espaços simultâneos de transmissão ao vivo, no canal oficial da Fundação Municipal de Cultura. Os vídeos não ficarão salvos após encerramento do evento. A programação completa, presenças confirmadas e horários serão divulgados em breve.

A secretária municipal de Cultura e presidente interina da Fundação Municipal de Cultura, Fabíola Moulin, fala sobre a importância do evento para o setor neste período de pandemia. 

“A Virada Cultural de Belo Horizonte fortalece um dos setores mais afetados pela pandemia e uma das cadeias mais importantes para geração de emprego e renda do país. Ainda que majoritariamente no formato virtual, diante dos cuidados que permanecem necessários diante da pandemia, a realização da edição de 2021 reafirma o compromisso da Prefeitura com o setor e com a continuidade das políticas públicas municipais de cultura”, diz.

(*) Estagiária sob supervisão da editora-adjunta Raíssa Pedrosa

Leia mais:
Sem distanciamento na sala e ar-condicionado ligado: veja todas as regras para as escolas de BH
Álbum de trio mineiro de rock, Dada Hotel, traduz inquietudes da atualidade