O ator americano Will Smith anunciou nesta quinta-feira (21) que se ausentará da cerimônia de entrega dos prêmios Oscar, seguindo o movimento lançado, entre outros, por sua esposa para denunciar a ausência de minorias entre os finalistas desta grande festa do cinema. Pelo segundo ano consecutivo, nenhum ator ou atriz negros aparece entre os indicados ao prêmio, uma ausência de diversidade que provoca uma nova polêmica e agita as redes sociais nos Estados Unidos.

Assim que saiu o anúncio das indicações no fim de semana passado, o cineasta Spike Lee manifestou-se, juntamente com outras personalidades afro-americanas - como a atriz Jada Pinkett-Smith, esposa de Will Smith - destacando a flagrante ausência de diversidade, anunciando que não participará da cerimônia, embora não tenha convocado um boicote. Will Smith, protagonista do recente "Um homem entre gigantes", afirmou na quinta-feira que não estava no país quando sua esposa anunciou o boicote à cerimônia, prevista para 28 de fevereiro. "Ela é muito apaixonada... Eu a ouvia falar e me comovia. Estou muito orgulhoso de ter me casado com esta mulher", comentou Smith à emissora ABC. A Academia é formada por 6.000 membros, entre os quais 94% são brancos e a maioria homens, enquanto os negros e os hispânicos representam cerca de 2%.