Um incêndio destruiu aproximadamente 67 hectares de vegetação do Parque Nacional do Caparaó, na divisa entre Minas Gerais e o Espírito Santo. O fogo foi controlado na tarde deste sábado (14).

O parque é uma área de preservação permanente e abriga o terceiro ponto mais alto do país, o Pico da Bandeira, com 2.892 metros, segundo o Instituto Chico Mendes (ICMBio).

Conforme o Corpo de Bombeiros, além de 25 militares da corporação de MG e do ES, cerca de 36 brigadistas voluntários ajudaram a combater as chamas com o auxílio de uma aeronave em duas frentes de trabalho. Ainda era madrugada quando as equipes chegaram até o leito de um rio, local considerado de grande prioridade por causa do risco ao meio ambiente e também para impedir que as chamas se alastrassem.

Segundo os militares, a alta umidade e a baixa temperatura no local contribuíram para diminuir a intensidade das chamas e a extinção do fogo.

A segunda área também também preocupava a corporação por se tratar de um abrigo natural de macacos muriqui, mas focos foram contidos com a ajuda de uma aeronave de Governador Valadares, no Leste do Estado, que transportou os brigadistas para pontos estratégicos.

Assista:

No final da tarde os bombeiros sobrevoaram a região e constaram que o incêndio foi controlado, mas segundo os militares o parque vai continuar sendo monitorada na manhã neste domingo (15).

Os focos de incêndios florestais em Minas Gerais aumentaram 44,95% entre janeiro e agosto deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados pelo Corpo de Bombeiros neste sábado (14). No Estado, 11.960 ocorrências foram registradas em 2019, contra 8.251 em 2018, elevação de 3.709 focos.

Na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), o aumento foi de 35,09% de janeiro a agosto, na comparação com igual intervalo do ano anterior. Foram combatidas 1.821 queimadas em 2018, 639 a menos do que as 2.460 enfrentadas até o mês passado.

Em Belo Horizonte foram registrados 10,41% mais focos do que em 2018, com os números saltando de 903 para 997.

Triângulo  Mineiro

Os bombeiros também foram acionados para combater dois grandes incêndios em Araguari, no Triângulo hoje (14).

O primeiro, na fazenda Cocal, localizada a quatro quilômetros depois do trevo da BR-050. e foram queimados aproximadamente 20 hectares de palhada e reserva ambiental.

Já o segundo, ainda em andamento, está concentrado próximo a uma estrada da MG-223 entre Estrela do Sul e Monte Carmelo.

A corporação orienta que queimadas não devem ser realizadas sem autorização e que a população pode denunciar os infratores. Além disso, os militares chamam a atenção para os cuidados com pontas de cigarro, que não devem ser jogadas nas estradas.