Após crítica de Levir, Tardelli mostra números no Atlético

Gláucio Castro - Hoje em Dia
17/08/2014 às 13:17.
Atualizado em 18/11/2021 às 03:49
 (André Brant)

(André Brant)

Jogador para mim é número”, avisou o técnico Levir Culpi a Diego Tardelli, quando ele saiu de campo reclamando, depois de ser substituído na desclassificação do Atlético na Copa Libertadores deste ano.

Pouco mais de três meses depois, o atacante tem na ponta da chuteira a resposta que o treinador tanto gostaria de ver.

O camisa 9 se tornou o principal goleador da equipe nos últimos jogos e será mais uma vez uma arma importante neste domingo (17), às 18h30, contra o Figueirense, em Santa Catarina, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Jô, que não marca há 11 partidas, foi o atacante do Galo convocado para defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo, mas quem vem roubando a cena é Diego Tardelli, autor de gols importantes nos últimos jogos.

Com 22 pontos conquistados, o time alvinegro sonha em entrar no G-4 e aposta muito no duelo deste domingo (17) contra o adversário, que ocupa a parte de baixo da tabela. Como não tem nada com isso, Tardelli espera tirar proveito da situação difícil do Figueira.

Desde que o Brasileirão foi retomado após o Mundial, o atacante só passou em branco na vitória contra o Atlético-PR e no empate com a Chapecoense. Em todos os outros confrontos, o camisa 9 deixou sua marca.

Após a chegada de Levir, Tardelli balançou as redes nove vezes, incluindo os amistosos na China. Entre eles, estão dois gols importantes na decisão de Recopa, quando anotou na partida de ida em Buenos Aires e de volta, no Mineirão, sendo decisivo na conquista do título inédito.

Se hoje Tardelli vive mais um grande momento com a camisa alvinegra, o início da “Era Levir” foi bastante conturbado. Março, abril e maio não foram meses bons para ele. Neste período, o atacante passou 15 partidas sem conseguir marcar um gol sequer, quando ele chegou a ouvir algumas vaias dos torcedores.

O jejum, seu maior no Atlético, só foi terminar no dia 28 de maio, quando ele marcou um dos gols da vitória de 2 a 0 sobre o Fluminense, no seu quarto duelo sob o comando do novo treinador. “Tirei um peso das costas”, brincou na ocasião. Era o ponto final em mais uma fase difícil. De lá para cá foram apenas três partidas sem marcar. Em suas duas passagens na Cidade do Galo, Tardelli estufou as redes adversárias em 102 oportunidades, a última delas no último fim de semana, quando ajudou sua equipe a vencer por 2 a 1. Na próxima quarta-feira, o Galo terá outro compromisso fora de casa. Enfrenta o Flamengo, no Maracanã.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por