Estudo da Uefa aponta resultados atípicos em testes antidoping

FOLHAPRESS
21/09/2015 às 11:16.
Atualizado em 17/11/2021 às 01:49

Um estudo encomendado pela Uefa (entidade que comanda o futebol na Europa) apontou resultados atípicos em testes antidoping realizados em jogadores que disputam os principais campeonatos do continente, como a Liga dos Campeões.

O estudo, que foi divulgado pela emissora alemã ARD, analisou mais de quatro mil amostras de urina de 879 jogadores dos principais clubes da Europa. As amostras apontaram níveis elevados de testosterona em 68 exames, o que representa 7,7% dos atletas que passaram pelo teste.

O estudo se baseou em 4.195 amostras de urina coletadas principalmente de jogadores que jogaram a Liga dos Campeões entre 2008 e 2013. Ao todo, 12 laboratórios antidoping da Europa participaram dos testes.

A Uefa, que não divulgou a pesquisa, disse que não há conclusões definitivas no estudo. "Este estudo não representa qualquer evidência científica de potencial caso de doping no futebol, especialmente por causa da presença de fatores confusos, a falta de procedimentos de normalização entre os 12 laboratórios e a quantificação de perfis de esteroides de quando as amostras foram coletadas", disse a Uefa em um comunicado.

"Além disso, houve uma incapacidade para executar uma segunda análise (amostra B), conforme necessário agora pelos padrões internacionais da Wada [Agência Mundial Antidoping]", afirmou.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por