Para aplicar terceira dose em adultos PBH depende de nova remessa de vacinas

Luiz Augusto Barros
@luizaugbarros
17/11/2021 às 08:02.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:16
 (Reprodução/ Pixabay)

(Reprodução/ Pixabay)

Belo Horizonte depende ainda do recebimento de novas remessas de imunizantes contra a Covid-19 para garantir aplicação da terceira dose em toda a população acima de 18 anos. Com as novas convocações, capital deve encerrar a semana com a oferta do reforço apenas para moradores acima de 64 anos.

Ontem, o Ministério da Saúde alterou o Plano Nacional de Imunização ao reduzir o intervalo para a proteção extra de seis para cinco meses após o recebimento da segunda dose. Com isso, segundo o titular da pasta, Marcelo Queiroga, 12,47 milhões de pessoas no país já estariam aptas a voltar aos postos de saúde. Ainda segundo o ministro, há estoque disponível de imunizantes. Queiroga disse também que há agora necessidade de doses adicionais para quem foi imunizado com a Janssen, antes anunciada como dose única.

Assim como a Secretaria de Estado da Saúde, a Prefeitura de Belo Horizonte afirmou que vai seguir as novas orientações do Ministério da Saúde, assim que houver a oficialização das novas medidas. A PBH ressaltou que para a ampliação do cronograma “é imprescindível que novas remessas de vacinas sejam entregues”.

Em nota divulgada ontem, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ressaltou que “reconhece e estimula os movimentos que visam a ampliação da vacinação contra a Covid-19 no Brasil”, mas pontuou que “antes de incorporar a dose de reforço das vacinas” outros países submeteram “a estratégia à avaliação prévia das suas autoridades reguladoras”.

“A Anvisa vem discutindo com todas as empresas desenvolvedoras e instituições sobre as ações de monitoramento e sobre os estudos clínicos para a confirmar a eficácia e segurança da dose de reforço das vacinas aplicadas no Brasil”, disse a Anvisa, na nota.

Além disso

utra mudança anunciada pelo Ministério da Saúde diz respeito à vacina Janssen, administrada até então em aplicação única e que passará a ter uma segunda dose, aplicada dois meses depois da primeira injeção. Conforme a Anvisa, porém, a Johnson & Johnson ainda deve enviar, até a próxima semana, os estudos sobre a eficácia e segurança do reforço.

“Hoje sabemos que é necessária esta proteção adicional. Então, quem já tomou a Janssen, agora vai tomar a segunda dose do mesmo imunizante. Lá adiante, cinco meses após (a segunda dose), um reforço com imunizante diferente”, afirmou ministro Marcelo Queiroga.

Pessoas de 25 a 34 anos são maioria dos brasileiros que ainda não foram aos postos tomar segunda dose

Convocações

Nesta semana, idosos moradores de BH que tomaram segunda dose da AstraZeneca há cinco meses serão contemplados com a terceira dose, da Pfizer. Pessoas com alto grau de imunossupressão também foram convocadas. Novo chamado vale para idosos de 82 a 85 anos. 
Na sexta-feira ainda tem repescagem para grupo de 20 a 29 anos que ainda não recebeu segunda aplicação contra a Covid-19 veja o calendário aqui.

Leia mais:
Ministro da Saúde convoca estados e prefeituras para evitar aumento de casos de Covid-19
BH tem tudo pronto para vacinar maiores de 18 anos com dose de reforço; só faltam as vacinas
 

Compartilhar
Logotipo Hoje em DiaLogotipo Hoje em Dia

Fale conosco: (31) 3253-2207

ASSINEDigitalATENDIMENTO AO ASSINANTEBelo Horizonte 31 3236-8000Interior 31 3236-8000
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por