Testamos o Samsung Galaxy Z Fold3 5G, o dobrável que custa R$ 11,5 mil

Marcelo Jabulas
@mjabulas
02/12/2021 às 06:54.
Atualizado em 08/12/2021 às 01:11
 (Marcelo Jabulas)

(Marcelo Jabulas)

Quando a Motorola lançou o Startac, em 1996, ela resolveu o problema do volume dos celulares. Mas esses aparelhinhos em formato flip desapareceram com a chegada dos smartphones com telas sensíveis ao toque. No entanto, reza-se que uma das competências do marketing é criar novas necessidades. E foi o que a Samsung fez com Galaxy Z Fold3. 

O Fold é um smartphone dobrável que tem como principal destaque sua imensa tela de 7,6 polegadas que faz dele um tablet que cabe no bolso. No primeiro momento pode parecer algo desnecessário, até que se abre a tela.

Mesmo que tela frontal permita acessar todos os recursos, a abertura do telefone se torna imediata, já que o conforto visual e manuseio são impressionantes. A grande área visível permite usar aplicativos variados com grande facilidade, pois há espaço para tudo. Editar vídeos, corrigir fotos, editar planilhas se tornam mais fáceis. Ou seja, mais que de repente o amigo descobre que não pode mais viver sem esse brinquedo de R$ 11,5 mil

Games

O Z Fold3 conta com hardware de alta performance. Ele vem equipado com processador de oito núcleos, 12GB de RAM, placa gráfica Adreno 660 e 256GB de armazenamento. Há opção com 512GB. 

Tudo isso permite a esse smartphone rodar games sofisticados. A grande área de tela permite ao jogador enxergar com clareza os cenários e os polegares não prejudicam a visão. 

Para jogos de tiro, o conforto pode ser penalizado pela proporção de tela. Um smartphone comum em visor em formato widescreen, com exibição em escala 16:9. Com a tela aberta do Z Fold3 tem escala semelhante ao antigo letterbox (4:3). Assim o jogador perde visão lateral. O mesmo acontece com filmes.

Selfies e lives

A vantagem de se ter um telefone dobrável é que ele dispensa tripé, suporte e gambiarras para mantê-lo estável. Basta dobrar e ajustar o ângulo. O aparelho conta com cinco lentes, uma de 10MP para a tela frontal, outra de 4MP para a tela dobrável e três câmaras traseiras de 12MP. Ele grava em 4K e oferece zoom ótico de 2x e até 10x no modo digital. Volumes inferiores ao do S21 Ultra.

Pontos negativos
Além do preço exageradamente caro, o Z Fold3 é um aparelho é volumoso. Fechado, o aparelho tem 16 mm de espessura, o dobro da média dos telefones. O peso também pode ser um empecilho. São 271 gramas, que cobram incomodam após muito tempo segurando o aparelho. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por