O consumidor está cauteloso quanto aos gastos para o presente de Dia dos Pais. Segundo levantamento da Fecomércio MG, cerca de 40% dos consumidores afirmaram que vão procurar um produto mais barato que aquele adquirido em 2015. E 68,2% pretendem gastar menos de R$ 100. Em 2015, apenas 25,1% ficaram restritos a essa faixa de preço.

Nessa perspectiva, o cenário econômico continua sendo o principal desestímulo para os clientes, que ainda sentem os impactos da inflação elevada e do crescimento do desemprego no país. De acordo com o estudo da entidade, quase 45% dos entrevistados pretendem ir às compras. Em 2015, eram 50,1%.

Para os empresários, há otimismo: 74,5% estão confiantes em vendas melhores ou iguais às do ano passado, conforme a pesquisa da Fecomércio. Para melhorar o desempenho no período, segundo o levantamento, 69,9% dos donos de estabelecimentos vão investir em promoções e liquidações, e 13,8%, em propaganda.

E é atrás desses descontos que estão os consumidores. As promoções e liquidações serão o grande atrativo para 70,9% dos entrevistados, sendo que boa parte deles (42,5%) deixará para escolher o produto somente na semana do Dia dos Pais. Os shoppings centers (38,2%) e as lojas do hipercentro (35,9%) receberão a maioria do público. Já a lista de artigos mais procurados inclui roupas (36,9%), calçados (12,8%) e itens de perfumaria (11,2%).