Mocktails conquistam cada vez mais adeptos e devem bombar neste verão

Izamara Arcanjo
Especial para o Hoje em Dia
01/01/2022 às 14:36.
Atualizado em 04/01/2022 às 00:17
 (MAURICIO VIEIRA)

(MAURICIO VIEIRA)

O novo ano já chegou! E as celebrações continuam neste primeiro dia de 2022. Ainda é tempo de brindar e comemorar. E para quem exagerou na virada e está curtindo aquela ressaca, ou então não é adepto do álcool, dá para continuar a festa com drinques pra lá de saborosos, criativos e bonitos.

O convite está feito para experimentar os mocktails (como são chamados em inglês). Surpreendentes, essas bebidas vão agradar a diversos paladares e, garantem os especialistas, ninguém vai sentir falta do rum, gim, vodca ou da cachaça.

Há 20 anos atuando em bares e restaurantes, Charles Douglas Estanislau tem vários cursos em coquetelaria e mixologia (área que faz uso de técnicas da gastronomia para o preparo de bebidas). Bartender do AA Wine Experience, ele conta que a procura por drinques sem álcool cresceu 40% neste segundo semestre em relação aos seis primeiros meses do ano.

“Não estamos falando de venda de bebidas sem álcool para adolescentes. São maiores de 18 anos, que pertencem a uma nova geração focada em vida saudável. Eles querem ter o prazer da boa comida, de tomar um bom drinque, sem os prejuízos que o álcool pode trazer ao corpo”, avalia.

“Coquetéis sem álcool são um ótimo disfarce. Permitem que as pessoas se sintam à vontade em um bar, sem ninguém perguntando se está tomando algum remédio ou se parou de beber”Tiago SantosConsultor e mixologista

Multisabores, coloridos, simples ou sofisticados, os coquetéis sem álcool, que têm tudo para se tornar o hit deste verão, tiveram o consumo embalado pela pandemia.

Para o bartender, o período conhecido como Lei Seca (os bares podiam abrir, mas sem vender bebidas alcoólicas), durante o auge da Covid, se tornou um laboratório para que especialistas fizessem testes para criar bebidas que transformassem a experiência sensorial dos clientes. 

E foi sem álcool, mas aliando conhecimento e criatividade, que Charles Douglas elaborou uma bebida refinada, cuja base é a redução do vinho Malbec. “Ao levarmos o Malbec ao fogo, todo o teor alcoólico da bebida se evapora e ela ganha mais doçura. A bebida ainda leva xarope de amora e uma generosa camada de espuma de tangerina. São coquetéis assim, criados de maneira artesanal, que têm atraído os clientes”, pontua Charles Douglas.

Outro entusiasta dos coquetéis não alcoólicos é o bartender do Mooca Coffee and Meals, Raphael Alves. Ele explica que o conceito de bons drinques sem a utilização do ingrediente se disseminou por todo o mundo e vem se tornando uma tendência em BH.

Ingredientes variados
Com a incorporação de novos ingredientes, a coquetelaria tem revolucionado o setor, seja em versões mais tradicionais ou incrementadas. “Temos drinques que levam café, sucos de frutas, frutas frescas, um universo de ingredientes que podem ser servidos e degustados por qualquer pessoa”, avalia.

Assim como Raphael, Charles Douglas credita ao surgimento de excelentes ingredientes o sucesso da coquetelaria. Ele cita a utilização dos xaropes. “São capazes de ter uma concentração de sabores muito grande e substituem perfeitamente as frutas fora da estação.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por