'Segunda Pele'

Vida pessoal e rotina arriscada dos militares ganham destaque em série que estreia na quarta-feira

Izamara Arcanjo
Especial para o Hoje em Dia
16/04/2022 às 16:16.
Atualizado em 16/04/2022 às 16:21

Quanto custa aos homens e mulheres que vestem uma farda para combater o crime? A pergunta deu origem a uma nova série criada pela Polícia Militar. “Segunda Pele – o preço da ordem” será lançada na próxima quarta-feira (20) no cinema do Minas Shopping, em BH, nas regionais da PM no Estado e no youtube da corporação.

A série tem direção de Guto Aeraphe e produção de Humberto de C. Rezende. "Trata-se da primeira série policial feita por uma corporação militar na América Latina. Estamos com muita expectativa e ansiosos para ver a repercussão com o público civil e militar", afirma a porta-voz da PM, Layla Brunnela.

A major Layla destaca que a série conta com seis episódios, de 20 minutos cada. A produção foi idealizada pela Diretoria de Comunicação Organizacional da Polícia de Militar Gerais. 

"A cada episódio é traçada a trajetória de Gael, que teve sua infância marcada por uma tragédia. Seu pai, que era policial, foi assassinado por um criminoso durante uma ocorrência. Disposto a seguir o exemplo paterno, torna-se sargento da PM, até que um assalto a banco traz à tona antigos traumas e o agora sargento Gael precisa enfrentar os próprios medos e confrontá-los com o seu passado para continuar seguindo em frente", conta a oficial.

Inspirada em diversas ocorrências e, principalmente, na vida cotidiana dos militares, a série tem o objetivo de valorizar as pessoas que dedicam a vida a servir a comunidade, mesmo diante dos riscos. 

“Quando vemos uma viatura saindo em disparada pelas ruas com as sirenes ligadas, não lembramos que dentro dela há pessoas que estão arriscando suas vidas para ajudar desconhecidos e que podem não voltar para as famílias que deixaram em casa”, afirma o diretor Guto Aeraphe.

Com locações em Belo Horizonte e Sabará, na região metropolitana, a trama acontece na fictícia cidade de Pedra Negra e se desenvolve em torno da vida do sargento Gael (vivido pelo ator Fabiano Persi) e de sua esposa Meire (representada pela atriz Andressa Caetano), também sargento da PM. 

(Divulgação)

(Divulgação)

Em meio a questões pessoais, eles precisam lidar com temas delicados como as ameaças que os militares e os seus familiares recebem de criminosos ou o estresse causado após situações em que há risco de morte.

O diretor Aeraphe retoma a parceria com o produtor executivo Humberto Rezende. “Trabalhar novamente com o Guto Aeraphe em um projeto como este é como cumprir uma missão, com o objetivo de contar boas histórias e tocar o coração das pessoas com aquilo que vale a pena e, ao mesmo tempo, entregar um entretenimento de qualidade ao espectador”, afirma Humberto.

No audiovisual há 15 anos, ele é professor universitário e mestre em estudos culturais com foco em roteiro de séries. Trabalhou com licenciamentos de produtos e com projetos de programas junto com o coronel Leite na Discovery Channel.

O projeto precisou de uma robusta estrutura de produção que  contou com o apoio logístico e técnico da PM mineira. A instituição disponibilizou variados recursos e pessoal para a produção de cenas difíceis, como uma perseguição aérea e um grande assalto à banco. 

Para a realização desta última cena, a equipe de arte, capitaneada pelos profissionais do Grupo Giramundo, teve que construir do zero todo o cenário da agência.

O elenco também conta com a participação dos atores Ítalo Laureano (tenente Selton, do Bope), João Gonçalves (soldado Jesuíta), Demétrius (soldado Fernão), Patrick Giovanni (cabo Enimar), Cris Ribas (Melina), Lucas Barbosa (Cauã), Cláudio Márcio (Grilo), Bruno Matos (Érico .50) e José Roberto Pereira (Machado Corrêa)

O patrocínio da séria teve a parceria dos bancos Sicoob Cecremge e Sicoob Credeminas.

Veja imagens do making of:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por