Aécio Neves ganha em Buenos Aires, Londres e na China

Folha Press
26/10/2014 às 19:21.
Atualizado em 18/11/2021 às 04:47
 (Samuel Costa)

(Samuel Costa)

Os brasileiros que vivem em Buenos Aires deram 58% dos votos válidos ao candidato do PSDB e 42% a Dilma. Foram 2.499 eleitores, sendo que 80 votaram em branco ou anularam. No total, votaram 2.499 pessoas.

Dilma teve quase que a mesma porcentagem de votos do que no primeiro turno (apenas dois pontos percentuais a menos) e o candidato da oposição ganhou 21 pontos porcentuais.

Apesar da derrota no país, um grupo de militantes petistas organizados, com bandeiras, camisas, bottons e adesivos, foram ao centro cultural onde aconteceu a votação para acompanhar as eleições. Um dos brasileiros que escolheram Dilma, o desenhista Herbert de Jesus, 22, afirmou ter feito sua escolha porque diz acreditar que a candidata do PT irá favorecer mais a relação com países do Mercosul.

A advogada Renata Codas, 30, também votou em Dilma e diz que ter estudado na Argentina, onde "há uma visão mais latina" do mundo a ajudou a decidir seu voto.

LIGAÇÃO

Os brasileiros que vivem há mais tempo na Argentina relatam que ligam para seus parentes no Brasil para ter subsídios para escolher um candidato. É o que relata a professora de português Meibel Amaram, 40: "Liguei para a minha mãe para perguntar como está a situação dela".

A empregada doméstica Inês de Paulo, 73, no entanto, diz que se recusa a fazer isso, por considerar que sua família de São Paulo não deve influenciar sua escolha -ela prefere decidir com base no que lê nas mídias do Brasil e da Argentina, onde vive há 35 anos.

CHINA

O candidato do PSDB também ganhou na China e em Londres. No país governado pelo Partido Comunista, o candidato do PSDB recebeu 218 votos, contra 63 para Dilma Rousseff, do PT. As urnas foram fechadas pontualmente às 17h (7h pelo horário de Brasília).

Entre os 604 cidadãos brasileiros inscritos para votar no país mais populoso do mundo, uma parte mal fala português e tem pouca informação sobre a disputa pelo Palácio do Planalto.

Mas como o voto é obrigatório, muitos fazem questão de comparecer para evitar problemas burocráticos no futuro, como na renovação dos passaportes.

Em Londres, o tucano também ficou à frente de Dilma. Ele obteve um total de 4.415 votos, que representam 75,5% dos válidos. Já a petista recebeu 1.435 votos -24,5% dos válidos. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por