"Mamão com açúcar"; "Queixo no ombro"; "Para toda problemática, existe uma solucionática":  Não é preciso muito esforço para associar tudo isso a um dos mais folclóricos personagens do futebol brasileiro. Nesta quinta-feira (4), Dadá Maravilha completa 75 anos e segue com o mesmo carisma da época em que brilhava dentro das quatro linhas.

Nascido no subúrbio Rio de Janeiro, em 1946, Dario José dos Santos fez 290 partidas pelo Atlético, de 1968 a 1979. Dos 211 gols anotados pelo Alvinegro, o mais importante aconteceu em 71, quando, contra o Botafogo e em pleno Maracanã, ele correu para o abraço ao balançar a rede, dando o título do Campeonato Brasileiro aos mineiros.

Leia mais:
O bis de Dario: há 50 anos, atacante marcava seus dois únicos gols pela Seleção Brasileira
Atlético homenageia Dadá Maravilha pelos 50 anos da conquista do Tri
Há 49 anos, Atlético de Dadá derrotava a Seleção Brasileira de Pelé no Mineirão
 

Importante também na história da Seleção Brasileira, Dadá, o "Peito de Aço", foi o primeiro jogador do Atlético a ser convocado para uma Copa do Mundo e a ser campeão da principal competição de seleções; algo que só o ex-volante Gilberto Silva conseguiu, em 2002.

Arte