Corações estarão à prova no duelo desta quarta no Independência

Guyanne Araújo - Hoje em Dia
12/11/2014 às 08:43.
Atualizado em 18/11/2021 às 04:59

Está tudo pronto para começar a grande final entre os maiores rivais mineiros. Ânimos exaltados, ansiedade e torcedores apaixonados pelo seus respectivos times de futebol. Mas, se o coração acelera mais o que o normal, é bom tomar alguns cuidados.

Segundo o cardiologista e médico do esporte Marconi Gomes da Silva, presidente da Sociedade Mineira de Medicina do Exercício e do Esporte, há evidências científicas, principalmente em estudos europeus, que mostram que o número de eventos cardiovasculares em torcedores aumentam durante jogos de tamanha importância como o duelo desta quarta-feira (12) entre Atlético e Cruzeiro. Podem causar palpitações, aumento da pressão arterial, taquicardia, infartos, AVC e até morte.

“Os prontos-socorros de Belo Horizonte podem receber número maior de ocorrência relacionado à emoção dos torcedores”, afirma.

Segundo o especialista, algumas medidas podem ser tomadas na hora de torcer. “Se a pessoa já sabe que tem um problema cardíaco, são ansiosas, sensíveis a esse tipo de evento, não esqueçam de tomar medicamentos regulares, e não façam combinação com bebidas alcoólicas”. Ele também aconselha evitar estimulantes, como cafeína, e bebidas energéticas.

O médico ressalta que se o torcedor teve um histórico de indisposição em jogos passados, como dores torácica, é melhor não assistir a partida desta quarta.

Predisposição

Segundo o médico, todas as pessoas podem ter evento cardiovascular em casos de estresse, mas o risco é maior entre obesos, diabéticos e quem tem histórico cardiovascular na família. “Muitas pessoas não sabem que têm o problema. Curtam o jogo, torçam, mas com cuidado”, disse.

Dicas para não ir parar no hospital

-Se já tiver problema cardiológico, não esquecer de tomar medicamentos previamente receitados
-Não misturar remédios com bebidas alcoólicas
- Se já tiver passado mal em outros jogos, o ideal
é evitar assistir à final
- Obesos, diabéticos e pessoas com histórico cardiovascular familiar devem redobrar cuidados

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por