Com 21 pontos nas 13 rodadas finais da Série A o Cruzeiro dificilmente será rebaixado. O baixo nível da turma da parte de baixo da tabela, e o time de Abel Braga é um representante desta ala, somado ao grande desempenho dos primeiros colocados fazem com que a marca do descenso seja bem abaixo dos 45 pontos, número que virou objeto de desejo dos torcedores dos clubes em dificuldades nos pontos corridos a partir de 2006.

Dentro deste cenário, o percentual de 53,8% aparece como o número mágico da ingrata briga celeste.

Isso porque ganhar 21 dos 39 pontos ainda em disputa significa um aproveitamento de exatamente 53,8%.

Cruzeiro

A maneira mais fácil de se chegar aos 21 pontos é vencendo sete partidas. Se o Cruzeiro conseguir isso, terá ganhado exatamente 53,8% dos 13 jogos finais do Brasileirão.

Evidências

Um indício forte do baixo nível desta Série A na parte de baixo da tabela é a projeção do aproveitamento do 16º colocado Ceará, primeiro time fora da zona de rebaixamento, para o final da competição.

Com 26 pontos em 25 rodadas, mantendo este desempenho, o alvinegro cearense chegaria a 39,5 pontos. Jogando para cima, se coloca 40. O CSA, que abre o Z-4, tem projeção de 38.

Outra evidência forte é a análise dos números do site Probabilidades no Futebol, mantido pelo Departamento de Matemática da UFMG.

Segundo os números atuais, com 4o pontos um clube tem 56,8% de chances de queda. Com 41, este percentual cai para 36,4%.

Nas probabilidades matemáticas, o 50% aparece como o pêndulo. Dependendo do que se pretende projetar, estar acima ou abaixo dele é um indício forte de que aquele número está muito próximo de ser a marca exata.

Queda

É dentro dessa regra que entra o desespero cruzeirense. O empate por 1 a 1 com a Chapecoense, no último domingo, na Arena Condá, fez com que as chances de rebaixamento da Raposa chegassem a 73,1%.

E o mais grave é que na próxima rodada, a 26ª do Brasileirão, apesar de ser mandante, pois recebe o São Paulo, nesta quarta-feira, às 21h, no Mineirão, o Cruzeiro entra em campo como zebra.

Sim, no site da UFMG, a Raposa aparece com 18,94% de chances de vitória sobre o Tricolor, que aparece com 35,06%.

A maior probabilidade (46%) é de um empate. E neste momento, empatar para o Cruzeiro é o mesmo que perder. E isso, independentemente de tomar o gol aos 50 minutos do segundo tempo, como aconteceu em Chapecó.