Num momento de muita pressão, pois ele não consegue fazer o Atlético ter no Campeonato Mineiro o desempenho esperado pelo tamanho do investimento, o técnico Cuca inicia a caminhada em busca de lugar no grupo de treinadores brasileiros bicampeões da Copa Libertadores.

O Galo encara nesta quarta-feira, às 19h (de Brasília), no Estádio Olímpico, em Caracas, o La Guaira, da Venezuela, pela primeira rodada do grupo H.

Vice-campeão no ano passado, quando perdeu a primeira chance de passar a integrar a lista dos técnicos brasileiros duas vezes campeões da América com clubes, ao perder com o Santos a final brasileira para o Palmeiras, no Maracanã, Cuca não estará no banco em Caracas, pois cumpre suspensão de duas partidas pela expulsão na decisão.

Mesmo assim será seu primeiro passo na tentativa de igualar a marca alcançada apenas por Lula, Telê Santana, Luiz Felipe Scolari e Paulo Autuori.

Os dois primeiros foram literalmente bicampeões, com Santos (1962 e 1963) e São Paulo (1992 e 1993), respectivamente.

Felipão ganhou a Libertadores por Grêmio (1995) e Palmeiras (1999). Já Paulo Autuori foi campeão com Cruzeiro (1997) e São Paulo (2005).

Atlético

Números

Cuca participa da principal competição de clubes da América como treinador desde 2004, quando comandou o São Paulo após grande trabalho no Goiás na temporada anterior. Ele levou o tricolor paulista às semifinais, sendo eliminado pelo Once Caldas, da Colômbia.

Seu melhor momento foi com o Galo, campeão em 2013. E os 14 jogos daquela campanha colocam o atual comandante alvinegro com a chances de ainda na fase de grupos se tornar o treinador que mais comandou o time na competição.

A liderança neste ranking é de Levir Culpi, com 17 partidas, somando as edições de 2014, 2015 e 2019. Mesmo que não sejam considerados os dois jogos de suspensão que Cuca tem de cumprir, na última rodada da fase de grupos ele chega a 18 confrontos.

Se conseguir igualar Lula, Telê, Felipão e Autuori, a mira de Cuca se volta para dois argentinos, Osvaldo Zubeldía, tri com o Estudiantes no final da década de 1960, e Carlos Bianchi, tetra da Libertadores, com Vélez Sarsfield (1994) e Boca Juniors (2000, 2001 e 2003).

A FICHA TÉCNICA

LA GUAIRA
Carlos Olses; Jon Aramburu, Francisco La Mantia, Henry Pernía e Yohan Cumana; Arles Flores, Carlos Cermeño e Ángelo Peña; Darwin González, Aquiles Ocanto e Charlis Ortíz
Técnico: Daniel Farías

ATLÉTICO
Everson; Guga, Igor Rabello, Alonso e Arana; Allan, Tchê Tchê e Nacho; Savarino (Hulk), Keno e Vargas
Técnico: Cuca

DATA: 21 de abril de 2021
HORÁRIO: 19h (de Brasília)
ESTÁDIO: Olímpico
CIDADE: Caracas
MOTIVO: 1ª rodada do Grupo H da Copa Libertadores
ARBITRAGEM:  Facundo Tello, auxiliado por Ezequiel Brailovsky e Pablo González, todos da Argentina
TRANSMISSÃO: Conmebol TV