Levar alegria aos torcedores nas quadras sempre foi a missão da Central Carol Gattaz. Multicampeã, a atleta de 38 anos aproveita o momento de isolamento, devido à pandemia do novo coronavírus, para mostrar um outro talento: apaixonada por música, ela protagonizou uma live beneficente neste sábado (25).

Ao lado da amiga Elaine Cristina, cantora profissional, ela entrou em cena e, direto da cidade natal (São José do Rio Preto, em São Paulo), conseguiu doações importantes para ajudar duas instituições. Soltando a voz, o que já não é mais novidade para ela, Gattaz, mais uma vez, arrancará sorrisos por aí.

"Na verdade, eu adoro cantar. A ideia foi da Elaine, que é a cantora realmente. Ela me convidou. Somos amigas há muitos anos e eu sempre cantei com ela nos shows. Foi uma ideia que tivemos nesta quaretena; estamos juntas aqui em Rio Preto. Foi uma live solidária", conta ao Hoje em Dia

"Ficamos super empolgadas em ajudar as pessoas e isso foi o que nos motivou mais. Ajudá-las e poder levar um pouquinho de diversão. Ficamos muito felizes. Recebemos mais de 10 mil reais em produtos e já queremos marcar a próxima. Vimos que as pessoas se sensibilizam", acrescenta.

Pensando numa próxima live no Youtube, a jogadora do Minas Tênis Clube já sabe o destino das doações recebidas neste sábado. Segundo elas, duas instituições serão beneficiadas com o projeto musical: a primeira, a Associação Madre Teresa de Caucutá; a outra, a Comunidade Católica Mar a Dentro.

Isolamento social

Sobre o isolamento social, neste período de coronavírus, Gattaz não esconde a frustração por não estar em ação dentro das quadras. Contudo, ela destaca o "lado bom" desta história.

"Nós atletas temos uma vida muito corrida. Neste momento estamos em férias; e, nas férias, não poder fazer nada, é muito triste. Mas, poder ajudar as pessoas é maravilhoso e te faz sentir viva. Isso não tem preço. Poder divertir um poquinho e dar alegria para as pessoas que não podem sair de casa é importante. Estamos ajudar as pessoas e também estamos nos ajudar, por nos sentir úteis" finaliza.