"Absolvido" pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), o atacante Fred não recebeu perdão da procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RJ) e será denunciado por "desrespeito à arbitragem". Se for punido, o jogador do Fluminense pode ser suspenso por até seis partidas e ficar de fora dos jogos decisivos do Campeonato Carioca - isso, claro, desde que o time avance às semifinais.

O capitão do Fluminense entrou na mira da procuradoria do TJD não por criticar o campeonato Carioca - ao ser expulso no clássico do último domingo com o Flamengo, ele disse que "o futebol do Rio tem que acabar" -, mas sim por supostamente ter levantado dúvidas sobre a isenção da arbitragem.

Ainda na saída de campo, Fred disse que era para ver "quem colocou ele (o árbitro Luís Antônio Silva Santos, que apitou o Fla-Flu) lá". Mais tarde, na saída do Maracanã, o atacante declarou que "só falta quarta-feira colocarem o Índio (apelido de Silva Santos) para apitar. Aí fica tudo em casa".

Para a procuradoria do TJD-RJ, ficou configurado o desrespeito à arbitragem. Com isso, Fred será enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de "assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva". O julgamento deve ser realizado na semana que vem.

Na segunda-feira, o presidente da Ferj, Rubens Lopes, disse em entrevista que não via motivo para uma punição ao atacante. Na avaliação do dirigente, Fred havia feito as declarações "no calor do momento".