O técnico Jorge Sampaoli não vai poder dirigir o Atlético na beira do gramado, naquele que provavelmente será o seu último jogo à frente do time.

O comandante argentino foi expulso na vitória do Galo por 3 a 2 sobre o Sport, neste domingo (21), na Ilha do Retiro, e vai cumprir suspensão no duelo com o Palmeiras, na próxima quinta, às 21h30, no Mineirão, pela última rodada do Brasileirão.

Sampaoli havia sido punido com o cartão amarelo (o terceiro, que o suspenderia de qualquer forma), aos cinco minutos do segundo tempo.

Já aos 39 minutos, após a marcação do pênalti de Marrony em Patric, o treinador invadiu o gramado para reclamar e recebeu o cartão vermelho.

Depois do terceiro gol do Galo, marcado justamente por Marrony, uma confusão no caminho vestiário entre as duas comissões técnicas gerou a expulsão do auxiliar técnico Pablo Fernández.

Neste Brasileiro, Sampaoli soma doze cartões amarelos e um vermelho. Antes, no Campeonato Mineiro, o técnico havia sido advertido três vezes com o amarelo.

Saída iminente

A saída de Jorge Sampaoli do Atlético é cada dia mais iminente. Apesar de ainda não ter comunicado à diretoria, o treinador argentino dá sinais claros de que não seguirá no clube após o término do Brasileirão. Com proposta do Olympique de Marselha, da França, o comandante já dá os primeiros passos para o adeus.

Na semana passada, Sampaoli comunicou à imobiliária que não renovará o contrato de aluguel na casa que reside em Lagoa Santa com a família. O vínculo termina no próximo dia 25, três dias antes da última partida do Atlético na competição mais importante do país, contra o Palmeiras.

Em outro forte indício do fim de sua passagem por Belo Horizonte, o treinador colocou o veículo à venda. A Range Rover blindada, foi adquirida por ele em outubro.

A multa do contrato firmado entre Atlético e Sampaoli estipula uma multa de R$4 milhões em caso de rescisão unilateral do vínculo.