O afastamento de Thiago Neves, em comunicado feito pelo gerente de futebol do Cruzeiro, Zezé Perrella, foi um dos assuntos abordados na entrevista coletiva do técnico Adilson Batista após a derrota para o Vasco, em São Januário, na noite desta segunda-feira (5).

Embora comece o discurso dizendo que não iria comentar esse episódio, Adilson acaba opinando sobre o tema, dando a entender que faltou “respeito” da parte do TN10, que esteve numa festa de pagode no Mineirão, no último domingo (1).

“Em relação à decisão, eu soube (dela) de tarde. Sou funcionário do clube, preciso respeitar. Acato a decisão do que a diretoria faz. Acho que o atleta tem que ser profissional, respeitar a instituição, que é o que cobro dos jogadores, é o mínimo que o torcedor espera”, declarou o treinador. 

“A fase não é boa, vamos tentar recuperar, é meu objetivo. Entendo a diretoria, faz parte. É um processo que precisamos melhorar, de cultura, de respeito, de profissionalismo por parte de todos”, completou.

O Cruzeiro, de Adilson Batista, volta a campo nesta quinta-feira (5), contra o Grêmio, na Arena do Grêmio, pela penúltima rodada do Brasileirão.